Vigília na DG faz “esquenta” dos bancários para o Ato em defesa do Banrisul Público, a partir das 13h30 desta terça-feira

Sartori quer colocar as garras no setor mais lucrativo do banco que é o Banrisul Cartões. Mas por que este governador – que só fala em crise desde que assumiu – quer vender estas ações? É simples, ele quer jogar no mercado para serem compradas justamente pelos grandes concorrentes do Banrisul!”. A denúncia foi feita pelo diretor do SindBancários Jailson Bueno Prodes, na vigília está acontecendo em frente a DG do Banrisul, no Centro Histórico de Porto Alegre, desde as 11h desta terça-feira, 10/04.

Realizado pelo Sindicatários, a Vigília em Defesa do Banrisul Público, com apoio da Fetrafi-RS, reúne dezenas de sindicalistas, banrisulenses, populares e autoridades políticas em frente ao banco, como o deputado estadual Zé Nunes (PT), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público.

Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul

“Eu falo em nome dos 24 deputados que compõem a comissão de defesa do banco de todos os gaúchos e gaúchas para denunciar a linha de entreguismo adotada pelo governo José Ivo Sartori, a mesma linha que hoje domina o nosso país”, afirmou o deputado. “Este ano, o Banrisul colocou R$ 600 milhões nos cofres do estado, e mesmo assim este governo está esquartejando o banco, assim como fez e vem fazendo com outras empresas públicas e fundações científicas do estado”, destacou Nunes.

Risco ao futuro estratégico do banco

Para o diretor de Comunicação do SindBancários e membro da diretoria da Contraf-CUT, Mauro Salles Machado, o que está em cheque hoje é o futuro estratégico do grande banco público gaúcho. “Está´ faltando transparência na administração do Banrisul”, disse ele, em frente a DG. “Por que a direção do banco anunciou que vai pagar um Semestralão para os superintendentes da DG e ao mesmo tempo aumenta as metas exigidas dos operadores de negócios? Se é paga pagar dividendos de produtividade, que seja para todos e não somente para os amigos do rei”, criticou Salles. “Você, colega banrisulense que não ganha Semestralão, tem que vir para a luta, pela transparência e defesa do banco”, concluiu.

Bagunça das finanças estaduais

O banrisulense e diretor da Fetrafi-RS, Fábio Soares Alves, o “Fabinho”, fez um alerta ao bancários e a população: “O governo quer vender o Banrisul Cartões para jogar o dinheiro na verdadeira bagunça financeira das contas da administração Sartori. Há 28 meses que o governador parcela o pagamento dos salários do funcionalismo e pretende dilapidar um banco da importância do Banrisul para jogar os recursos neste mesmo saco sem fundo das contas do governo. Não podemos permitir!”, afirmou.

Ele ainda conclamou a todos para participarem do Ato em Defesa do Banrisul Público, que acontece a partir das 13h30 na Rua Caldas Jr, 108, na sequência da Vigília promovida pelo SindBancários.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER