Vamos reagir e lutar contra a MP do Bolsonaro

Sindicato chama bancários(as) para plenária na quarta-feira, 20/11, para debater e resistir à MP 905 que liquida com empregos, comissionamentos e pode acabar com a categoria

Bancário(a), você que acreditou que do ano passado para cá o país seria melhor e que a tua vida seria uma eterna maravilha, chegou a hora de pensar em ajudar o teu Sindicato a te ajudar. O governo Bolsonaro editou na quarta-feira, 14/11, a Medida Provisória 905/2019, que vai acabar com o teu emprego e com as tuas conquistas.

Essa medida já está valendo. E só não foi aplicada na segunda-feira, 18/11, porque o Comando Nacional dos Bancários enfrentou os banqueiros em reunião no dia 14 em São Paulo. “Precisamos resistir e preparar os próximos passos da nossa resistência. Essa MP propõe o fim da nossa categoria e de outras categorias de trabalhadores. Eles querem acabar com a nossa jornada de trabalho e com os nossos acordos coletivos. Precisamos da mobilização dos bancários. Por isso estamos chamando essa plenária porque temos que lutar juntos com todos os bancários do país”, avalia o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

Assista abaixo ao vídeo em que o presidente do SindBancários convoca para a plenária.

O assessor jurídico do SindBancários, Antônio Vicente Martins, disse que, entre outras alterações, a MP altera o artigo 224 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “A MP 905 é mais do que uma mera reforma trabalhista. Ela acaba não só com a jornada de 6H. Ela acaba com a jornada de 8H também. Agora, o banco pode contratar por seis horas sem a gratificação pelo trabalho de oito horas. A MP não acaba só com a jornada de 6H. Acaba com tudo”, explicou Vicente Martins.

Vai lá na plenária da quarta-feira, 20/11. O Sindicato vai te ajudar a entender o que é preciso fazer para resistir e enfrentar o fim da tua categoria. Ajuda o Sindicato a te ajudar. Sem mobilização não vamos conseguir enfrentar os ataques aos nossos direitos.

Plenária Urgente!

Quarta-feira, 20/11 | 18h | Fetrafi-RS (Rua Cel. Fernando Machado nº 820)

Entenda o que vai acontecer contigo se essa MP 905 virar lei

Fim das 6H

A MP do Bolsonaro é pior do que uma reforma trabalhista. Acaba com a jornada de trabalho de 6H dos(as) bancários. E impõe jornada de 8H e mais 4H de trabalho aos sábados, domingos e feriados É o fim das funções de analista, assistente de gerente e outras que geram comissionamentos.

Fim das comissões

Se hoje o(a) bancário(a) que trabalha 8H é comissionado(a), a maldita MP vai acabar com o teu salário e promover demissões em massa. O banqueiro vai poder contratar alguém por um salário abaixo do piso da categoria e sem direito à comissão, porque a jornada de 6H acaba.

Fim da PLR

A MP do Bolsonaro quer individualizar a negociação da PLR. O banqueiro vai chamar o bancário e dizer: “Assina aí. Este ano, tu não fez nada pelo banco e não vai ter PLR”. Hoje, todos os bancários ganham a mesma PLR porque têm um acordo coletivo que regula o pagamento.

Mais desemprego

O Bolsonaro tem dito que a MP é para criar mais emprego para os jovens. Mas isso é conversa fiada, mais uma fake news. É que os bancos vão poder demitir os comissionados ou quem recebe horas extras para empregar quem eles quiserem ou fechar agências e postos de trabalho. Se vai aumentar a jornada de trabalho, como a MP 905 vai gerar empregos?

Acorda, bancário(a)! Ou a MP 905 vai acabar com o teu emprego!

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER