Vamos pressionar senadores a votar contra a terceirização. Saiba como fazer contato e ir aos escritórios dos senadores gaúchos

No dia 25 de abril do ano passado, a Câmara dos Deputados aprovou aquele que seria o primeiro golpe nos direitos dos trabalhadores e que preparou o golpe na democracia que acabou levando o vice-presidente Michel Temer à presidência interina. Para aqueles que não se lembram, há mais de um ano na Câmara dos Deputados, foi aprovado o PL 4330. Aquele que os bancários e as bancárias e os trabalhadores de outras categorias veem repudiando como o projeto que vai por fim a direitos como carteira de trabalho assinada, 13º, Férias e conquistas como a PLR. Dizemos que a terceirização rasga a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), consagrada pelo presidente Getúlio Vargas em 1º de maio de 1943.

Depois dessa fatídica data de abril do ano passado, a terceirização da atividade-fim passou a tramitar no Senado Federal como PLC 030 (Projeto de Lei da Câmara). Se, na Câmara, o PL 4330 foi aprovado em duas votações sob o comando do agora afastado presidente dessa casa legislativa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o trâmite em um senado sob golpe da democracia deve também ser aprovado. Afinal, o interino Temer tem muita pressa em tornar o Brasil um país melhor e mais adequado à exploração do nosso trabalho. Não por acaso, o interino já cogita fazer reforma da previdência e instituir aposentadoria a partir dos 70 anos.

O SindBancários participa de várias jornadas de luta desde 2004, ano em que o PL 4330 foi apresentado pelo então deputado federal do PMDB, de Goiás, Sandro Mabel. Quer ver como a terceirização só interessa a grandes empresários e a banqueiros? Sim, pai do projeto da terceirização é um empresário rico, dono da Biscoitos Mabel, empresa goiana de produtos alimentícios.

Os trabalhadores já sabem que o PLC 030 está engatilhado e pronto para detonar um processo de perda de direitos pouco vistos na história do trabalho brasileiro. Para que possamos fazer frente e reverter o destino de milhões de trabalhadores e trabalhadoras, precisamos estar mobilizados e cobrar dos senadores gaúchos um voto contrário ao PLC 030. Ele ainda não tem data para ir à votação, mas como o golpe na democracia tem pressa, pode ir a qualquer momento.

Por isso, é tempo de pressionar os senadores contra a terceirização, uma das maldades que vai retirar direitos que há muito lutamos para vermos conquistados. “A nossa categoria deu uma resposta muito positiva ao nosso chamado nas jornadas de luta contra a terceirização desde 2014. Os bancários e as bancárias, durante todo o ano de 2015, participaram de paralisações e se mobilizaram com muita força. Chegou a hora de voltarmos a fazer pressão. Por isso é importante entrar em contato com os senadores gaúchos e deixar bem claro que a terceirização não serve para os trabalhadores”, explicou o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

O senador Paulo Paim (PT-RS), a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) e o senador Lazier Martins (PDT-RS) são os representantes dos gaúchos no Senado Federal. Desses, apenas Paim se manifestou contrário e abriu seu voto. Ele definitivamente sabe que a terceirização virá em prejuízo dos trabalhadores. Os outros dois senadores nunca disseram nada sobre a terceirização. Mas, como não devemos correr nenhum risco, precisamos fazer os três entenderem que não aceitamos nenhum tipo de perda de direitos e que os mandatos de quem ousar desafiar os trabalhadores estará em risco na próxima eleição do Senado.

Abaixo confira os endereços eletrônicos de cada Senador, os telefones e seus endereços em Brasília. Deixe bem claro que a terceirização é o pior dos mudos para os trabalhadores e que eles têm que votar contra.

 

ANA AMÉLIA DE LEMOS – PP

Gabinete: Senado Federal Anexo II Bloco A Térreo Ala Afonso Arinos Gabinete 07

Telefones: (61) 3303-6083; FAX: (61) 3303-6091

E-mail: [email protected]

Escritório de apoio: RUA GENERAL CAMARA, 432. SALA 503. CENTRO, PORTO ALEGRE, RS. CEP:90010-230

 

LASIER COSTA MARTINS – PDT

Gabinete: Senado Federal Anexo I Térreo

Telefones: (61) 3303-2323. FAX: (61) 3303-2329

E-mail: [email protected]

Escritório de apoio: RUA GENERAL ANDRADE NEVES, Nº 14 – SALA 801. CENTRO HISTÓRICO, PORTO ALEGRE, RS. CEP:90010-210

 

PAULO RENATO PAIM

Gabinete: Senado Federal Anexo I 22º Andar

Telefones: (61) 3303-5232 / 5231 / 5230. FAX:  (61) 3303-5235

E-mail: [email protected]

Escritório de apoio: AVENIDA GUILHERME SCHELL, 6922. MATHIAS VELHO, CANOAS, RS. CEP:92310-001

Assista a vídeo do SindBancários que explica por que a terceirização não tem jnada de modernização do trabalho. É retrocesso puro!

Fonte: Imprensa SindBancários

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER