Um curso para pensar colonialismo

Escritor, livreiro e professor, Bolivar Gomes de Almeida propõe curso no Clube de Cultura a partir de 2 de abril. Sindicalizados e dirigentes sindicais têm desconto de 10%

Pedro Álvares Cabral “descobriu” o Brasil há mais de 500 anos e o colonialismo acabou quando Dom Pedro I proclamou a Independência em 7 de setembro de 1922. Então, que negócio é esse de colonialismo no Brasil? Há quem escreva que o colonialismo não acabou e está sempre se arvorando em se manifestar a cada ciclo histórico. É para conversar sobre esse debate que o professor, escritor e livreiro Bolivar Gomes de Almeida tem uma proposta.

Toda a terça-feira, de 2 de abril a 16 de julho, Bolívar irá ocupar o Clube de Cultura de Porto Alegre, das 19h às 21h, para debater e apresentar as teorias mais candentes sobre a presença do colonialismo entre nós. “Colonialismo Ontem e Hoje” se apresenta em aulas expositivas, mediadas sempre por debate e uma boa conversa.

Quando se pergunta ao professor Bolívar por que o colonialismo, a resposta vem naquela voz pausada após reflexão. “Porque o que está em curso no Brasil e em outros países com o golpe, eleições fraudulentas o sabujismo do Bolsonaro em relação ao Trump compõem um quadro de recolonização do Brasil. Inclusive, no limite, o retorno legalizado do trabalho escravo, como se viam projetos que tramitam na Câmara Federal”, enumera.

Leia-se que Bolivar quer dizer que a reforma Trabalhista de Temer, que valeu a partir de novembro de 2017, atacou direitos fundamentais e agora o presidente Jair Bolsonaro quer seguir o curso do colonialismo, entregando uma reforma da previdência que quer tirar R$ 1 trilhão do bolso dos trabalhadores em 10 anos.

Por isso as duas horas por semana têm como alvo a presença de associados a Sindicatos e dirigentes sindicais. Bolivar propõe aqui pensar numa grande e distante teoria, naquele enorme guarda-chuva que acompanha as vidas dos seres do planeta e que já foi naturalizada ou esquecida.

Dirigentes sindicais e sócios de sindicatos em dia com suas mensalidades sindicais têm desconto de 10%.

“São aulas expositivas de duas horas por semana. Prioriza-se a palavra. Trazemos a visão de alguns autores de todo o processo de expansão europeia. Nessa exposição, propomos a confrontação de formas diferentes de enxergar os mesmos objetos, como o capitalismo, o escravismo, a guerra. Conceitos como liberdade estarão em debate. Tudo que compõe este quadro do qual o colonialismo é parta central”, antecipa Bolivar.

Sobre Bolivar

Livreiro, professor de História. Autor do livro de contos “Palavras, Imagens e Frases”. Artigos publicados em revistas, jornais.

Colonialismo Ontem e Hoje

Terças-feiras, das 19h às 21h

De 2 de abril até 16 de julho

Clube de Cultura – Ramiro Barcelos, 1.853, Bairro Bom Fim

Valor: R$ 200

Trabalhador sindicalizado em dia com sua mensalidade sindical tem 10% de desconto.

Contatos: (51) 989 050 672 (fone ou whats)

[email protected]

Bolivar Gomes de Almeida (facebook)

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER