Trio é preso ao tentar assaltar agência do Itaú em Porto Alegre

A Polícia Civil conseguiu frustrar um assalto a uma agência do banco Itaú, na zona Norte de Porto Alegre, na noite deste sábado. Três criminosos foram presos em flagrante e a as investigações apontam que eles podem ser integrantes da mesma quadrilha especializada em abrir buracos na parede e romper cofres que teve dois bandidos presos na sexta-feira passada.

Responsável pela 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais, o delegado João Paulo de Abreu não descartava a hipótese na manhã deste domingo. “Em princípio é a mesma associação criminosa, logicamente com membros que por vezes vão alternando-se nas práticas criminosas”, observou.

Segundo o delegado João Paulo de Abreu, o flagrante ocorreu após a confirmação durante o sábado sobre a iminência de um ataque bancário na Capital. Os agentes mobilizaram-se então e identificaram dois indivíduos que tripulavam um Chevrolet Celta. O veículo foi localizado estacionado em uma rua perpendicular ao banco, simulando problemas mecânicos com o capô levantado. A dupla foi detida. Em seguida, os policiais civis prenderam mais um cúmplice no interior da agência. Um quarto bandido conseguiu escapar pelos fundos.

A polícia constatou que o bando havia invadido um imóvel lateral que estava desocupado e abriu um buraco para acessar a sala do cofre. O “túnel” aberto tinha uma forração feita por papelões.

Foram apreendidos serra circular, duas esmerilhadeiras com discos de corte, chaves de fenda, pé de cabra, além de um transformador. Os criminosos aproveitaram-se da própria energia elétrica da instituição bancária para operar as ferramentas. O local foi isolado para o trabalho do Instituto Geral de Perícias.

Na manhã de sexta-feira passada, a 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos havia deflagrado a operação Agujero em Porto Alegre e Cachoeirinha, sendo capturados dois dos quatro arrombadores já identificados no ataque também com buraco na parede ao banco Santander na avenida Eduardo Prado, no bairro Cavalhada, na Capital, entre os dias 23 e 24 de setembro de 2017. Mais de 30 ataques parecidos nos últimos anos em várias cidades gaúchas, inclusive em estabelecimentos comerciais, estão sendo apurados e podem ter sido cometidos pela quadrilha. O trabalho investigativo terá prosseguimento.

Estatística do Medo – Março de 2019
1, 2. Dia 01: Banrisul e Sicredi (Itatiba do Sul). Tentativa de assaltos a agências com troca de tiros com a polícia
3. Dia 8: Bradesco (Porto Alegre). Tentativa de assalto a cliente na área de autoatendimento
4. Dia 9: Itaú (Porto Alegre). Tentativa de arrombamento à agência

Fonte: Correio do Povo com edição de Imprensa/SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER