Três pautas ficam em aberto na Superterça do Banrisul

Dirigentes aguardam respostas da diretoria do Banrisul para eleições ao Conselho de administração e alterações em programa da Cabergs e na RV3 dos ONs

Após extensa reunião temática, na Superterça, 12/1, três assuntos ainda ficaram sem repostas do Banco. A Comissão de Negociação do Comando Nacional dos Banrisulenses cobrou esclarecimentos sobre o novo edital com as regras para eleição do representante dos empregados no Conselho de Administração, mudanças em programa da Cabergs e alterações na Remuneração Variável dos ONs.

Todos os temas foram anunciados pelo Banco sem qualquer aviso à comissão de negociação.

Eleição para o Conselho de Administração

O Banrisul havia publicado um edital para a eleição no dia 23 de dezembro. No mesmo dia, o SindBancários questionou o edital oficialmente. Após a intervenção, o Banco reconheceu a necessidade de mudança nos prazos e no regulamento, mas ainda não apresentou a nova redação. Segundo os representantes do Banrisul, o novo edital deve sair nos próximos dias.

Saiba mais aqui.

Remuneração Variável 3

Os banrisulenses também foram surpreendidos com o anúncio de mudanças nas regras da Remuneração Variável 3, em plena pandemia. As medidas anunciadas pelo Banco reduzem o montante geral distribuído aos empregados e aumentam o percentual mínimo da meta (pontuação), o que afeta, diretamente, o trabalho dos Operadores de Negócios. Na prática, isso dificulta o acesso à RV3.

Para os representantes dos empregados, neste momento de pandemia, o Banrisul deveria diminuir as metas, já que há sobrecarga de trabalho e os operadores enfrentam dificuldades para fechar negócios em razão da queda de fluxo nas agências e das limitações do home office.

Cabergs (PROFARM)

A comissão também cobrou dos representantes do Banrisul a falta de diálogo com relação às alterações na Cabergs. No dia 22 de dezembro, sem o assunto transitar sequer no conselho de administração da do Plano, foi enviado mensagem aos beneficiários da Cabergs informando mudanças no Programa de Assistência Farmacêutica (PROFARM). Com a alteração, as compras efetuadas em farmácias deixam de ser descontadas diretamente em folha. Assim, o pagamento deverá ser feito no ato da compra.

O Comando enviou um ofício ao banco e à Cabergs na sexta-feira, 8/1, solicitando abertura de diálogo a respeito do tema. Uma alternativa que os sindicalistas apontam é a possibilidade de manutenção do desconto em folha para medicamentos adquiridos com receita para dependentes do beneficiário.

Os representantes do Banrisul sinalizaram com o agendamento de nova mesa para a próxima semana para se aprofundar essas discussões, após avaliação por parte da Diretoria do Banco.

Esta foi a segunda matéria da série de três sbre a Superterça, reunião ocorrida em 12/1. nesta sexta, os temas da última reportagem da série serão dimensionamento de ciaxas e grupo de risco.

Como representantes dos Banrisulenses, também participaram da reunião: Denise Falkenberg Corrêa (Fetrafi-RS), Mariluz Carvalho (SEEB Santa Cruz do Sul), Gerson Kunrath (SEEB Vale do Caí), Ana Maria Silva (SEEB Lajeado), Luciano Fetzner (presidente do SindBancários), Cleberson Pacheco Eichholz (presidente do Sintrafi, Sindicato de Florianópolis e Região), Fábio Soares Alves (Fetrafi-RS), Ana Maria Betim Furquim (Fetrafi-RS) e o assessor jurídico Milton Fagundes.

Como representantes do Banrisul, participaram da reunião: Fernando Perez (Negociador), Gaspar Saikoski (Superintendente de RH), Raí Mello e Douglas Bernhard (Jurídico)

Fonte: Fetrafi-RS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER