Trabalhadores do Badesul aprovam novo ACT por ampla maioria

Acordo Coletivo de Trabalho valerá até 2024

Os empregados do Badesul decidiram, nesta quinta-feira (15), em assembleia online realizada pela plataforma zoom, aprovar por ampla maioria (81% a 12%) o novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) válido até 2024.

Entre aos destaques estão cláusulas específicas para temas como o combate ao ageísmo/etarismo (preconceito por questões de idade), regulamentação de delegados sindicais, acompanhamento de consequências da Covid-19 na categoria e ainda as cláusulas que já estão presentes na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, aprovada em 1º de setembro. A CCT prevê 8% de reajuste salarial e aumento de 10% nos vales-refeição e alimentação, além do INPC acumulado nos últimos 12 meses acrescido de 0,5% para 2023.

Na quarta-feira (14), última reunião realizada com a diretoria do banco, o Badesul se comprometeu em dar continuidade ao debate de outros temas importantes, como o acordo de teletrabalho, ponto eletrônico e banco de horas.

Conforme o presidente do SindBancários, a aprovação do texto é mais um passo importante rumo ao resultado almejado por quase todos os empregados do Badesul: o reenquadramento do quadro e a retomada das promoções regulamentares previstas em lei.

“Estamos caminhando em direção a um desfecho satisfatório para a grande demanda que está no centro da pauta dos empregados da agência de fomento, que é o reenquadramento, ponto-chave que possibilitará a inclusão dos aprovados no último concurso junto ao quadro de funcionários do Badesul”, avaliou.

Nesta sexta-feira (16), a proposta de reenquadramento aprovada pelos trabalhadores em assembleia será apresentada para o Conselho de Administração. Pelo acordo aprovado, as partes envolvidas na negociação ficam comprometidas a chegarem a um entendimento em 45 dias, prazo que pode, no máximo, ser prorrogado por mais 45. Muitos empregados da agência de fomento têm reivindicado que se considere a possibilidade de ajuizamento da questão. No entanto, “recorrer à intermediação da justiça é sempre a última alternativa da categoria, que tem a tradição de apostar todas as fichas nas messas de negociação”, aponta Fetzner.

“Sentimos que é de total interesse do Badesul uma solução definitiva para esse imbróglio, portanto, acredito que chegaremos a um entendimento sobre o assunto, no máximo, até a primeira quinzena de dezembro. A partir daí, o caminho estará aberto para também concluirmos as negociações sobre teletrabalho, ponto eletrônico e Banco de horas, também com prazos clausulados no ACT aprovado”, avaliou Luciano ao término da assembleia.

Texto: Marcus Perez/Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER