Terça será mais um dia de luta contra a aprovação do PLS 555 no Senado

O PLS 555 será o primeiro item da pauta de votação do Senado Federal em Brasília, nesta terça, 15/03.  Assim, é fundamental reforçar a participação dos trabalhadores em Brasília e nas redes sociais para evitar sua aprovação e impedir uma nova onda de privatizações no País. Essa é a orientação do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, lembrando que, até agora, foi essa intensa mobilização que conseguiu prorrogar a votação e, junto com outros setores da sociedade, a elaboração de um substitutivo ao projeto. O encontro desta terça está inicialmente marcado para as 10h.

Substitutivo

Na semana passada, com a entrada do governo na negociação, foi feito um texto alternativo, mesclando itens do projeto original e do substitutivo, mas seu conteúdo não chegou a ser divulgado. Também foi realizado encontro com os ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), que se comprometeram a somar esforços para evitar a aprovação do PLS 555, mas ressalvaram que há empecilhos que não podem ser ignorados na atual conjuntura. É preciso muita atenção com a correlação de forças no Congresso; a dificuldade em obter o apoio da maioria; a posição privatista da grande mídia e os ataques intensos e constantes que visam fragilizar o governo da presidenta Dilma Rousseff.

A mobilização nesta terça, com as conversas com os senadores, se torna ainda mais relevante e necessária. A semana também traz novas ações nessa luta, como o seminário que acontece em Curitiba, no Paraná, a partir das 9h desta terça, com o slogan Nosso patrimônio não está à venda, no Espaço Cultural dos Bancários, e uma audiência pública na Assembleia Legislativa da Paraíba no próximo dia 21. Os eventos terão a participação da coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, Maria Rita Serrano.

O Sindicato nesta luta

O SindBancários está engajado nesta luta. Desde fevereiro, estamos demonstrando à categoria o retrocesso que este estatuto das estatais representa.  Em 17 de fevereiro, o Sindicato realizou o painel “PLS 555: uma ameaça ao patrimônio público e às conquistas dos trabalhadores” (Leia aqui). Produzimos um vídeo explicativo (assista aqui) a partir de depoimentos em nosso painel. O PLS 555 é tão nocivo aos trabalhadores quanto o PL 4330, o da terceirização, que foi aprovado na Câmara dos Deputados e tramita no Senado como PLC 030.

Além de transformar as empresas públicas em sociedades anônimas, propõe perda aos trabalhadores. A Caixa, banco 100% público estaria em alto risco. A proposta prevê o fim dos concursos públicos municipais, estaduais e federais, e impede a presença de trabalhadores nos Conselhos Administrativos nas empresas. Hoje, há trabalhadores nas empresas públicas eleitos democraticamente participando de decisões estratégicas.

Fonte: Contraf-CUT e Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER