Sindicato garante sanitização e asfastamentos em Bradesco de Viamão

Agência ficou fechada depois que dirigentes sindicais cobraram medidas sanitárias, respeito à saúde dos(as) bancários(as) e cumprimento de protocolos de combate ao coronavírus diante de caso de Covid-19

A caravana do SindBancários de combate presencial à Covid-19 e ao coronavírus e em defesa da saúde dos9as) bancários(as) ajudou os colegas do Bradesco de Viamão a ter uma quinta-feira, 23/7, mais segura. Desde a quarta-feira, 22/7, dirigentes do SindBancários pressionam o banco a cumprir os protocolos de saúde e de sanitização por conta de um caso de Covid-19 na agência e de dois outros suspeitos.

Os diretores do Sindicato e funcionários do Bradesco, Luis Gustavo Soares e Edson da Rocha, estiveram na agência na manhã da quinta-feira, 23/7. Ficaram lá até obter a garantia do banco de que a agência seria inteiramente sanitizada.

Depois disso, negociaram a liberação de todos os colegas para não ficarem expostos a produtos químicos e a imediata implantação de equipe de revezamento para atuar assim que a agência reabrir. Também mencionaram o fato de que o Bradesco precisa continuar testando para dar segurança a quem está no front do trabalho presencial.

“Visitamos várias agências bancárias e estamos vendo que há ainda uma certa demora dos bancos em aplicar os protocolos de proteção à saúde e de sanitização. No caso do Bradesco de Viamão, cobramos o fechamento da agência e a liberação de todos os colegas que tiveram contato com aqueles que apresentaram sintomas ou tiveram caso de Covid-19 confirmado”, explicou Luis Gustavo.

O diretor Edson da Rocha contou que havia um clima de que não era preciso fechar a agência depois da sanitização. “Deram a entender que iam abrir. Ponderamos que os produtos químicos usados para higienizar a agência poderiam causar problemas de saúde. E, se tem caso suspeito, tem que afastar. Se as equipes de revezamento estão sobrecarregadas, a agência precisa ficar fechada”, acrescentou.

O Sindicato atua para proteger a vida dos bancários e de seus familiares. Com o crescimento de casos em Porto Alegre e com o status de pandemia que leva o Brasil ao segundo lugar em número de mortes, com mais de 82 mil casos, a prevenção é fundamental para proteger a vida e a saúde dos colegas.

Denuncie

Se o seu banco está te pressionando para realizar o trabalho presencial mesmo quando você apresenta sintomas de Covid-19 ou tem um familiar seu no grupo de risco, entre em contato com o Sindicato.

O Sindicato considera muito importante a questão da economia e a renda dos bancários, mas estamos num período de pandemia e devemos colocar a saúde acima de todas as prioridades.

Clique aqui e denuncie o banco. O Sindicato vai atrás e te ajuda. 

Campanha Salarial 2020

Como os bancários sabem, o Sindicato está atento à aplicação de protocolos de combate ao coronavírus e a Covid-19. Os dirigentes visitam agências e cobram diretamente do banco a correta aplicação de protocolos de sanitização.

O Banco do Brasil assumiu compromissos de afastar funcionários do grupo de risco e realizar a higienização das agências para evitar a disseminação do coronavírus.

Fique atento porque pandemia e regulação do teletrabalho (home office) serão temas de debates da Nossa Campanha Nacional 2020. Este ano lutamos para conquistar aumento real em todas as verbas salariais e para manter as conquistas e a integridade de nossa Convenção Coletiva Nacional de Trabalho (CCT).

Além disso, precisaremos de mobilização dos colegas para garantir a ultratividade da nossa CCT. Isso porque, Jair Bolsonaro vetou na lei que criou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda a validação das convenções coletivas enquanto empregados e patrões negociam uma nova até a data-base (no caso dos bancários o dia 1º de setembro).

Fonte: Imprensa SindBancários

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER