SindBancários tira dúvidas sobre processo do Bradesco que está em pagamento e orienta sobre revisão de cálculos

O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região tem recebido inúmeros questionamentos a respeito dos pagamentos que estão sendo feitos no processo 0008000 69 2004. Por exemplo:

– Trabalhei no polo em horário noturno, tinha o mesmo salário que meu colega à época e ele recebeu R$ 5.000,00 eu recebi R$ 1.500,00.

– Estou no banco há 15 anos. Meu colega de seis horas recebeu R$ 4.000,00, e eu recebi R$ 2.700,00

O advogado do Sindicato, Antônio Vicente Martins, esclareceu as razões para estas diferenças existirem:

“Os colegas já receberam valores deste processo há uns anos atrás. Naquela oportunidade, recebemos valores incontroversos até 2004. Os valores controvertidos até 2004 também ficaram em discussão. Quem recebeu mais naquela época, vai receber menos agora. Quem recebeu menos naquela época, está recebendo mais agora.”

Vicente Martins garantiu que “temos peritos assistentes que podem revisar os cálculos se os colegas permanecerem com dúvidas”.

Para esta revisão, o colega deve entregar os recibos de salários desde 1999 até 2014, período abrangido pela condenação e que está sendo pago pelo Bradesco no processo”.

“Nós ainda discutimos alguns colegas que foram excluídos do cálculo pelo Banco e critérios de atualização monetária”, esclareceu a diretora do departamento jurídico do sindicato, Geovana Freitas, também empregada do Bradesco.

O Presidente do Sindicato, Everton Gimenis, empregado do Banco, assegurou aos bancários: “O juiz determinou que o banco já considere a gratificação semestral neste ano e vamos fazer um cálculo complementar relativamente a 2015”.

Se o bancário permanecer com dúvidas, pode mandar um e-mail para [email protected]

Documentos para revisão dos cálculos

Se você quiser a revisão dos cálculos, envie a documentação já mencionada (recibos de salários desde 1999 até 2014, período abrangido pela condenação e que está sendo pago pelo Bradesco no processo).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER