SindBancários revela “Olhares de uma gente (in)visível” em mostra de fotografias

Eles e elas – os moradores de rua – estão por toda parte, nas grandes cidades.  Abandonados pela família, a sociedade, a escola e os serviços públicos, são crianças, jovens, homens e mulheres que vagueiam pelas ruas, comem o que encontram, vestem o que lhes dão, dormem onde for possível. São quase uma gente invisível a quem passa apressada para o trabalho, o compromisso, a volta para casa. E é exatamente este o título da mostra de fotos que pode ser vista no espaço de exposições da Casa dos Bancários, com o título “Olhares de uma gente (in)visível – o Jornal Boca de Rua em Porto Alegre”.

DSC_0497webgrupo

O evento traz 23 fotos coloridas, em papel couchê, nas quais os próprios moradores de rua revelam seu cotidiano, sua solidariedade, diversão, sem fugir de questões como a drogadição, o abandono e as marcas da violência. Quem produz a mostra, que tem o apoio do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região, é a ONG Alice. Ou Agência Livre para Comunicação, Cidadania e Educação, que também edita o jornal Boca de Rua, igualmente escrito e fotografado pelos moradores das calçadas, becos, praças e parques da cidade.

Direito à comunicação

“O objetivo é criar um espaço de acesso e garantia ao direito de todos à comunicação, principalmente para a expressão de visibilidade de pessoas em situação de rua e em vulnerabilidade social”, diz uma das coordenadoras do Boca de Rua e da Alice, a jornalista Rosina Duarte. Os participantes, conta ela, elaboram as reportagens, textos, fotos, vídeos e ilustrações durante oficinas e reuniões semanais. O repórter fotográfico Luiz Abreu é um dos responsáveis pelas oficinas de imagens, como as que podem ser vistas no Sindicato dos Bancários.

DSC_0500WEBRapazesRua

Entre as atividades desenvolvidas pela ONG, há também oficinas lúdicas, educativas e artísticas, com realização de passeios em espaços culturais e de lazer. Todas estas atividades geram também o encarte infanto-juvenil Boquinha, publicado junto ao jornal. Os responsáveis pelos jovens e crianças recebem uma ajuda de custo semanal. O projeto conta com a colaboração de uma equipe multidisciplinar, formada por jornalistas, educadores, psicólogos e profissionais de informática. Entre os temas enfocados pelo jornal, está a discussão crítica sobre a imprensa, e a veiculação das lutas políticas e reivindicações de direitos dos moradores de rua.

Reconhecimento internacional

Com 15 anos de existência, o jornal Boca de Rua possui reconhecimento em nível mundial, sendo membro da Rede Internacional de Publicações de Rua (INSP), entidade com sede na Escócia que reúne jornais e revistas vendidos por populações em situação de risco em 40 países. A apresentação da mostra no Sindicato dos Bancários é de Bruno Fernandes e Juliana Mesomo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias