SindBancários reúne com Superintendência de Rede da Caixa

Fim do Agiliza e do assédio na instituição estiveram entre as pautas

Na tarde de ontem (18), representantes da Caixa em Porto Alegre estiveram no SindBancários para reunião com dirigentes sindicais sobre assuntos que afetam os empregados e empregadas do banco em Porto Alegre e região. Os sindicalistas reafirmaram a necessidade de encerramento do Agiliza nas agências, pois, segundo os representantes dos trabalhadores, este modelo de atendimento fragiliza a segurança e expõe os funcionários a situações de agressão e violência.

Os representantes da Caixa explicaram que houve uma redução na quantidade de agências que contam com o Agiliza e que nem todas utilizam esse modelo de atendimento o tempo todo. “A quantidade de agências com esse modelo diminuiu, porém não ficaremos tranquilos enquanto não houver a proteção de todos dentro do ambiente da agência, após a porta giratória e com a presença de vigilantes. O Agiliza precisa terminar de uma vez por todas”, afirmou a dirigente sindical e empregada da Caixa, Sabrina Muniz.

Os dirigentes lembraram que o Agiliza foi criado para mascarar a falta de pessoal e reiteraram a urgência de mais contratações na Caixa. “Algumas agências operam há muito tempo em situação precária, funcionários vêm trabalhando sempre tensionados e no limite, o que propicia essas situações de violência que nossos colegas têm enfrentado”, destacou a diretora Jurídica do Sindicato, Simoni Medeiros.

Os dirigentes sindicais também solicitaram especial atenção da gestão regional para se tenha um efetivo combate ao assédio, pois o SindBancários segue recebendo relatos de condutas incompatíveis com a postura esperada de gestores, especialmente neste momento em que se prega a gestão humanizada na empresa. “Entendemos que a figura do gestor que trabalha à base de ameaças, pressão e desrespeito é coisa do passado. A figura do gestor assediador tem que ser enterrada. Precisamos de um ambiente de trabalho saudável e digno, onde as relações sejam respeitosas”, observou o diretor Jailson Prodes, também empregado da Caixa.

Também foi abordado o tema da diversidade funcional e o sindicato apresentou situações em que o banco não está conseguindo fazer o acolhimento e adaptação do ambiente de trabalho à diversidade que existe atualmente na Caixa. “Não basta apenas contratar e ter a diversidade representada em nossos quadros, é necessário que se forneça as condições de trabalho adequadas”, pontuou o dirigente.

Os sindicalistas abordaram ainda a situação dos caixas e tesoureiros, que enfrentam uma rotina de acúmulo e desvio de função.

Com relação ao Programa de Qualidade de Vendas e Time de Vendas, foi informado pelos representantes da Caixa que está havendo uma revisão dos programas, que devem ser apresentadas no dia 1º de julho.

Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias