SindBancários realiza live sobre novo modelo do Saúde Caixa, que será votado dias 28 e 29

Transmissão vai acontecer pelo Facebook do SindBancários. Assista e participe!

Bate-papo com dirigentes sindicais será nesta quarta-feira, às 19h, com transmissão no Facebook do sindicato

Nesta quarta-feira (27), às 19h, o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários) promove a live Saúde Caixa Entenda antes de votar. No encontro, dirigentes do sindicato vão conversar com Fabiana Uehara Proscholdt, coordenadora da Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE/Caixa) para explicar os principais pontos da proposta do Saúde Caixa, que será votada em Assembleia nacional nestas quinta e sexta-feira (28 e 29/10).

O novo modelo de gestão e custeio foi construído por um Grupo de Trabalho formado pela Caixa e entidades da base do Comando Nacional. Confira os principais pontos ao final da matéria!

Além de detalhar a proposta, a live desta quarta vai explicar como os funcionários da Caixa da base do SindBancários poderão participar da assembleia. Podem votar funcionários ativos, aposentados e pensionistas.

Vote SIM

Fabiana Uehara explica que a proposta mantém todos os princípios do plano, “sem cobranças individuais de valor mínimo de acordo com faixa, pois isso prejudica quem ganha menos, os aposentados e os mais idosos”. Por isso, aponta, “defendemos o voto SIM”. Se a proposta não for aprovada, explica, “a Caixa poderá aplicar os reajustes como quiser e isso inviabilizará a continuidade no plano dos aposentados e de quem ganha menos”, completou.

Link

A deliberação será por sistema de votação eletrônico (https://bancarios.votabem.com.br/)

Lembramos que – para a assembleia – o voto em separado estará habilitado. Os sindicatos deverão fazer a validação do voto no decorrer da assembleia;

– Lembramos que para votar é necessária a matrícula funcional sem zeros à esquerda e sem o dígito.

Resumo da proposta

Mantém o modelo atual, onde:

> a participação da CAIXA no custeio das despesas assistenciais e administrativas limitada a 70% do montante ou ao teto de 6,50%, o que for menor;

mensalidade do titular no valor de 3,5% da remuneração base e uma mensalidade adicional de 0,4% para cada dependente direto cadastrado no plano, limitado ao teto de 4,3% por titular;

> mensalidade de 0,4% para cada dependente indireto;

> tratamentos oncológicos e internações são isentos de coparticipação;

coparticipação para consulta em pronto socorro / atendimento corresponderá ao valor fixo de R $ 75 (setenta e cinco reais);

> teto anual de R $ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais) por grupo familiar;

> sem aumento nas mensalidades mês a mês, mas com a instituição de uma mensalidade extraordinária também sobre o 13º salário para atender a necessidade de aumento da arrecadação;

> utilização da reserva técnica para evitar contribuições extraordinárias em caso de déficit;

> manutenção do GT Saúde CAIXA com maior acesso a relatórios, dados, acompanhamento de credenciamento e descredenciamento com vistas a dar suporte para a mesa permanente.

Fontes: Contraf-CUT e Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER