SindBancários quer manutenção dos empregos no HSBC e no Bradesco, após compra do banco britânico

A partir da notícia oficial da venda da filial brasileira do HSBC ao Bradesco, por um total de US$ 5,2 bilhões de dólares, anunciada na manhã desta segunda-feira, 03/08, após dois meses de especulações que levaram insegurança à categoria, a preocupação do SindBancários e da Fetraf-CUT é a manutenção dos empregos e das agências. “Estamos acompanhando de perto toda a movimentação destas instituições financeiras para que os colegas – tanto do HSBC quanto do Bradesco – tenham seus empregos garantidos”, afirmou o presidente do Sindicato, Everton Gimenis.

O sindicalista destaca que apesar das garantias dadas pela direção do banco britânico sobre a preservação dos mais de 20 mil postos de trabalho no Brasil, as entidades de trabalhadores mantêm a pressão sobre os bancos envolvidos na transação. “Estamos atentos também aos movimentos do Bradesco e vamos lutar para que também as agências não sejam extintas, o que sempre precariza as condições de trabalho e pode provocar demissões”, alerta o presidente do SindBancários.

Abaixo-assinado

Desde a terça-feira passada, 28/07, a Contraf-CUT disponibiliza um abaixo-assinado em apoio à luta dos colegas do HSBC em defesa dos empregos. Todas as federações e sindicatos podem baixar o arquivo para colher assinaturas de trabalhadores, familiares, amigos e clientes até o dia 7 de agosto. O abaixo-assinado será entregue à presidenta Dilma, ao Senado Federal, à Câmara dos Deputados, à direção do Banco Central, a Cade e à imprensa.

https://www3.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2015/07/abaixo_assinado_hsbc_28072015.pdf

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER