SindBancários pode disponibilizar aulas de yoga aos associados

Realização das aulas, a cargo do professor e ex-bancário Osmar de Souza, dependerá da procura dos sindicalizados

Os bancários executam um trabalho muito mecânico e estressante, e a yoga ajuda a relaxar e trabalhar o lado criativo da mente. Isto estimula outras regiões do cérebro, ao mesmo tempo em que as posturas e exercícios fortalecem o corpo e equilibram as suas funções. É mais ou menos assim que o ex-bancário do Meridional Osmar Cesar Borges de Souza, formado em Educação Física pela Ulbra e professor de yoga, recomenda a prática da milenar disciplina indiana, que ele deverá ministrar aos associados do SindBancários, na própria Casa dos Bancários, com aulas de aproximadamente uma hora de duração, inicialmente uma vez por semana. Mas, com o diz a diretora de Cultura do Sindicato, Ana Guimaraens, a realização destas aulas dependerá do interesse e da procura dos associados.

Contato com a arte

Osmar, que já foi diretor do Sindicato nos anos 90, diz que foi exatamente o estresse que o levou a procurar o yoga na época, com o professor japonês Shin Ishi Kubo. Casado com uma assistente social e pai de um garoto de sete anos, ele já deu aulas de yoga na Sogipa e outros clubes e empresas, sempre voltadas a melhoria da qualidade de vida. “Também sou poeta e compositor, e posso dizer que esta disciplina oriental tem ponto de contato com a arte”, garante. Osmar também trabalha como massoterapeuta, inclusive tendo atendimentos no Banrisul, Caixa e Banco do Brasil, com a chamada “quick massage”.

Consciência crítica ampla

Com a prática da yoga, diz o professor, as pessoas podem se sentir um pouco “de férias” todos os dias. Mais: “Investir em cultura e saúde complementa o trabalho feito pelo Sindicato, não é assistencialismo – é uma tomada de consciência, traz um choque positivo de realidade”, argumenta. “Quem pratica yoga ganha uma consciência crítica ampla, quem respira dez vezes com profundidade termina pensando melhor do que quem respira mal”, conclui.

Aulas: realização depende da procura

As aulas – que podem ir de 45min até 1h15 de duração – incluem posturas de soltura articular, alongamento e exercícios respiratórios. Com o avanço das aulas, passa a ser incluída também a meditação técnica. Mas, para a realização das aulas de yoga no Sindicato é necessário verificar a quantidade de interessados e fazer pré-inscrição.

A partir daí, custos, horários e dias de aula deverão ser definidos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER