SindBancários lança projeto para atendimento a mulheres vítimas de violência em live nesta quinta (31)

Entidade vai implementar iniciativa Basta! Não Irão Nos Calar!, da Contraf-CUT

Concebido como canal de atendimento e acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, o projeto Basta! Não Irão Nos Calar!, da Contraf-CUT, está se espalhando pelos sindicatos bancários do país. Nesta quinta-feira, 31, às 19h, o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários) dá a partida para o lançamento da iniciativa, em uma live com dirigentes sindicais e coordenadoras do projeto.

A partir desta data, bancárias da base do SindBancários passam a ser atendidas pela iniciativa. “O Projeto Basta é um pedaço do nosso sonho que estamos transformando em realidade. Disponibilizando acolhimento e assessoria jurídica para mulheres, damos mais um passo na luta contra o machismo estrutural”, afirma Cristiana Garbinatto, diretora do sindicato. “Se ajudarmos uma mulher a fugir das amarras de violência, já teremos transformado o mundo de alguém”, defende.

Conforme a diretora de Gênero e Juventude do Sindicato, Bianca Garbelini, a iniciativa responde a uma particularidade que impede muitas bancárias de denunciar a violência. “As bancárias geralmente ficam em uma espécie de limbo quando se trata de acesso à Justiça, porque saem da faixa salarial que tem direito à Defensoria Pública – geralmente elas ganham um valor um pouco acima do limite para poder acessar a Justiça gratuitamente, mas acabam não tendo um suporte para conseguir denunciar e sair da situação de violência”, explica. Bianca afirma que em nenhum momento o serviço substitui o papel do Estado, pelo contrário: “a ideia é dar acolhimento, prestar assessoria a essas mulheres e orientá-las sobre direitos e como proceder para sair da violência”.

A implantação do projeto nos sindicatos aconteceu em cinco etapas. A primeira foi a definição de como se dará o primeiro atendimento às vítimas, se por meio de redes sociais, por telefone ou atendimento presencial, além do horário de atendimento. Na fase dois, ficou definido quem fará o atendimento, se dirigentes sindicais, advogadas da entidade ou advogadas parceiras. A terceira etapa é a formação da equipe do projeto, em um curso com 30 horas de duração, e a quarta fase é sobre a articulação com a rede local de enfrentamento à violência doméstica, quais os serviços disponíveis na região. A última etapa é a de acompanhamento dos primeiros atendimentos.

Live de lançamento do projeto “Basta! Não Irão Nos Calar! no SindBancários

Participam da atividade Bia Garbelini, diretora de Gênero e Juventude do SindBancários, Cristiana Garbinatto, diretora do SindBancários, Phamela Godoy, advogada e coordenadora do projeto, e Scheila Nery e Julise Lemonje, advogadas que atenderão as mulheres no Sindicato. A live contará ainda com depoimentos de Juvandia Moreira, presidenta da Contraf/CUT, e Elaine Cutis Gonçalves, secretária da Mulher da Contraf/CUT.

Acompanhe a live pelo YouTube e Facebook do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região, na quinta-feira, 31 de março, às 19h.

Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER