SindBancários começa a pagar valores incontroversos de ação coletiva movida contra o BRDE

A partir da próxima quinta, beneficiados podem se cadastrar no Portal do Associado. O montante que será pago é referente aos valores incontroversos

A Justiça liberou os valores incontroversos em uma ação coletiva movida pelo SindBancários em 2011, que postulava as diferenças da integração da gratificação semestral na PLR de 2006 a 2010 para os funcionários do BRDE. Os valores beneficiarão 67 substituídos que estavam sindicalizados à época do ajuizamento da ação (processo nº 0001593-91.2011.5.04.0018).

Para receber os valores, os bancários devem preencher autorização no Portal do Associado a partir das 9 horas desta quinta, 1/7. Vale lembrar que o crédito não é automático e demora cinco dias úteis para ser realizado a partir do preenchimento do cadastro.

O Sindicato informa desde já que após o pagamento disponibilizará no Portal do Associados o recibo e o comprovante de depósito para que o bancário tenha acesso e possa fazer sua declaração de imposto de renda.

A diretora do departamento Jurídico do Sindicato, Simoni Medeiros, registra que “é fundamental ressaltar que a assessoria jurídica do SindBancários adota o ajuizamento de ações coletivas em nome da categoria como linha de atuação estratégica, o que tem gerado resultados positivos e beneficiado milhares de bancários!”

Para a diretora de Financeiras e Terceirizadas do Ramo Financeiro, Caroline Heidner, o Sindicato sempre está atento a possíveis desrespeitos aos direitos dos bancários. “Não importa se por via negocial ou judicial, sempre que identificarmos algum problema, vamos atuar para regularizar a situação”, explica.

“Ao refletirmos sobre este momento, de pagamentos de valores de uma ação coletiva, demonstramos, fortemente, a importância do Sindicato na vida das trabalhadoras e trabalhadores! Fazemos justiça! A luta se faz de forma coletiva! Quando alcançamos êxito, nos fortalecemos e temos a certeza de que estamos cumprindo, da melhor forma, o papel de liderança e representação da nossa categoria”, complementa o diretor Financeiro do SindBancários, Tiago Vasconcellos Pedroso.

Vale lembrar que essa não é uma decisão final, de forma que estão sendo pagos apenas os valores incontroversos. “Esse é o montante que o banco reconhece valores devidos, e que ora foram liberados, sendo que os valores que o Sindicato entende como corretos são maiores e ainda não há uma decisão sobre esta diferença”, analisa o assessor jurídico do Sindicato , Ricardo Pretto. Dessa forma, a ação seguirá tramitando na Justiça que apreciará as diferenças que ficaram controvertidas nos autos.

Fique atento aos canais de comunicação do SindBancários, qualquer novidade será informada por eles.
Dúvida ou esclarecimento podem ser sanadas com um diretor do Sindicato ou com nosso canal de atendimento, pelo telefone (51) 3433 1200, de segunda a sexta, das 10h às 16h.

O bancário também pode entrar em contato com o advogado Ricardo Pretto, integrante da assessoria jurídica, sócio do escritório AVM Advogados, através do telefone (whats) 9 9291 7152 ou pelo e-mail [email protected]

Fonte: Imprensa/SindBancários e Assessoria Jurídica do SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER