SindBancários busca acelerar vacinação de bancários(as)

SIndBancários reuniu-se com a Prefeitura de Porto Alegre e ouviu que a vacinação da categoria aconteceria com a maior rapidez possível

Prefeitura de Porto Alegre espera que bancos entreguem lista com nomes dos(as) bancários(as) que trabalham na Capital para começar a vacinação. Previsão é que locais de imunização estejam liberados para a categoria a partir da semana que vem

A longa luta chegou ao fim, e a categoria bancária começa a ter acesso a um direito fundamental: a vacinação contra a COVID-19 na condição de grupo prioritário devido ao alto grau de exposição e risco de contaminação durante o trabalho presencial. O Ministério da Saúde ainda vai formalizar a inclusão da categoria, prometida até o fim desta semana, mas o SindBancários já trabalha para acelerar o processo de imunização dos(as) bancários(as) de sua área de abrangência.

No final da manhã da quinta-feira, 8/7, diretores do SindBancários se reuniram com representantes da Prefeitura de Porto Alegre para definir como será a inclusão dos bancários da base do SindBancários no calendário de vacinação. O secretário extraordinário de enfrentamento ao coronavírus, Cesar Emílio Sulzbach, antecipou que, com o correto envio por parte dos bancos da relação dos nomes e CPFs dos bancários e bancárias, os colegas já poderão ser vacinados a partir da semana que vem.

Desde já o SindBancários, a Fetrafi-RS e a Contraf-CUT estão cobrando os bancos para que enviem às prefeituras a relação dos nomes e dados de seus funcionários. Mais do que isso: a vacinação dos trabalhadores do setor é o resultado de uma luta política que começou nos primeiros dias da pandemia de Covid-19, em março de 2020.

Na Prefeitura de Porto Alegre, Luciano Fetzner, presidente do SindBancários, elogiou a rapidez com que o município respondeu ao pedido do Sindicato para mediar e ajudar a organizar a vacinação dos trabalhadores.

Luciano também ressaltou que a entidade segue sendo parceira para viabilizar a imunização. “Saúdo a rápida resposta da prefeitura, a mais ágil entre toda a Região Metropolitana, e mais uma vez coloco nossa estrutura à disposição. Seguiremos firmes no combate à pandemia da Covid-19 e no cumprimento dos protocolos”, reforçou.

O diretor de Saúde da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), e diretor do SindBancários, Mauro Salles, contextualizou a reunião com a prefeitura de Porto Alegre como o encaminhamento de uma luta iniciada há mais de um ano que envolveu até mesmo articulação política com Câmara dos Deputados e Senado Federal.

“A inclusão da nossa categoria no Plano Nacional de Imunização (PNI) é uma vitória e uma justiça que está sendo feita. Estivemos expostos intensamente ao coronavírus desde o início da pandemia, em contato com o público, nada mais correto do que nos tornarmos grupo prioritário da vacinação”, argumentou.

Assista a vídeo da reunião da diretoria do SindBancários com representantes da Prefeitura de Porto Alegre

“Temos que ser bastante rigorosos”

Secretário de Governança Local e Coordenação Política, Cássio Trogildo explicou que as tratativas para vacinação dos bancários começaram assim que foi anunciada a inclusão da categoria no PNI. Antes disso, segundo ele, era temerário tomar esta iniciativa, pois havia alguma insegurança jurídica. “Estamos sob a fiscalização permanente do Ministério Público (MP). Temos que ser bastante rigorosos”, frisou.

Boa parte dos bancários e bancárias tem menos de 40 anos de idade e será diretamente beneficiada pela inclusão da categoria no PNI. Estima-se que no município de Porto Alegre serão entre 3 e 4 mil colegas que terão sua vacinação antecipada por trabalharem no setor financeiro.

De acordo com Cesar Emílio Sulzbach, secretário extraordinário de enfrentamento ao coronavírus, basta que a lista dos nomes e Cadastros de Pessoa Física (CPFs) dos bancários esteja disponível que a vacinação do grupo começará na próxima semana. “Entre os grupos prioritários de vacinação, os bancários devem receber sua imunização na semana que vem, juntamente aos industriários”, informou.

Listas com os nomes dos bancários acelera vacinação

As autoridades da prefeitura argumentaram que o envio de listas por parte dos bancos é o modelo mais organizado para vacinação. “Se a gente cobrasse a apresentação de contracheque, crachá ou algo do tipo ficaria tudo muito bagunçado”, sustentou Fernando Ritter, diretor da Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Porto Alegre.

Sobre a vacinação para a população em geral as lideranças indicaram que a ideia da Prefeitura de Porto Alegre é liberar a primeira dose de vacina para todos os porto-alegrenses maiores de 18 anos de idade em 15 de agosto. Na próxima semana, adiantaram, a imunização deve chegar à população de 35 anos de idade.

Texto e fotos: Caio Venâncio/Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER