SindBancários ajuda a construir Frente Brasil Popular em defesa da democracia, pelos direitos do povo e para mudar política econômica

O SindBancários está engajado na luta de trabalhadores e por seus direitos. Isso faz parte da nossa história de 82 anos. Por isso, nesses momentos em que a política se reveste de retrocesso e golpismo para atacar direitos dos trabalhadores, preparar venda de patrimônio público que ajuda o país a crescer e aqueles que mais precisam, nós vamos à luta. Garantir os direitos do povo brasileiro, como uma educação de qualidade, por meio dos royalties do petróleo e pressionar o governo federal a mudar a política econômica.

No sábado, 3/10, a partir das 10h, o SindBancários irá participar da concentração e do ato de lançamento da Frente Brasil Popular. Neste dia, a Petrobrás completa 62 anos. Como se vê, trata-se de um patrimônio público. Após a concentração haverá caminhada até a torre simbólica da Petrobrás, na Praça da Alfândega, no centro da Capital. Várias entidades representativas do movimento social realizarão manifestações.

“Nós, bancários, temos que participar não só porque estamos em Campanha Salarial e mobilizados. Mas também porque estamos sentindo nas mesas de negociações nacionais e específicas o peso de uma política econômica equivocada do governo federal. Essa política de aumento de taxa de juros e cortes de direitos dos trabalhadores só beneficia o grande capital. O lucro dos sete principais bancos do país foi de R$ 36,6 bilhões bancos, o que representou um crescimento de 27,4% em relação ao mesmo período do ano passado”, detalhou o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

Em defesa do pré-sal

A escolha da data se deve ao aniversário de 62 anos da Petrobrás. A concentração terá início, às 10h, no Largo Glênio Peres, ao lado da Prefeitura Municipal. Depois, haverá uma caminhada até a torre simbólica da Petrobrás, na Praça da Alfândega, no centro de Porto Alegre. A atividade ocorre em âmbito nacional e marca também o pré-lançamento da Frente Brasil Popular

“Defendemos que o petróleo e o pré-sal pertencem ao povo brasileiro, e são riquezas que devem se transformar em investimentos sociais, beneficiando a população, tendo em vista a aprovação da destinação dos royalties para educação e saúde”, destaca o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

“Trata-se da primeira mobilização nacional convocada pela Frente Brasil Popular, que assim avança no processo de construção e fortalece a luta em defesa dos direitos do povo brasileiro sobre o petróleo e pré-sal”, destaca Claudir. “A nossa presença nas ruas, com as nossas cores e nossas bandeiras, junto à do Brasil, é fundamental para demonstrar para a sociedade que estamos disputando um projeto e que queremos aprofundar as mudanças, sem retrocessos”.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER