Santander recua de compensar PPR da PLR

Negociação continua na próxima semana

O Santander recuou da proposta de compensar o Programa Próprio de Resultados (PPR) da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) clausulada na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária. Com isso, permanece a regra atual que consiste na somatória entre os programas próprios e a PLR.

O recuo ocorreu nesta quinta-feira 25, no âmbito da Campanha Nacional dos Bancários 2022 (campanha salarial), durante a terceira rodada de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico dos trabalhadores do Santander, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

A notícia foi comemorada pela categoria. O secretário-executivo do SindBancários e membro da Comissão de Organização dos Empregados do Santander, Luiz Cassemiro, afirmou que este é um enorme avanço para os trabalhadores. Cassemiro explicou que com as regras atuais mantidas, ou seja, PPRS e PLR somadas, “o valor para os colegas é maior”. Além disso, conta, o Santander concordou em reajustar a PPRS de acordo com índice estabelecido pela Fenaban, tema que ainda segue em disputa. O sucesso na negociação, resume Cassemiro, “é prova da importância da unidade e confiança dos bancários e bancárias nas entidades sindicais”.

As negociações com o banco continuam, com a avaliação da redação das cláusulas sociais do Acordo Coletivo de Trabalho. Na próxima semana estão previstas novas rodadas de negociação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER