RockOnLine 2021: Solta o som, bancário!

Assista aqui à transmissão ao vivo do Projeto RockOnLine 2021 aprovado no Orçamento Participativo do SindBancários e transmitido ao vivo na sexta, 15/10

E os projetos apresentados na primeira edição do Orçamento Participativo (OP) do SindBancários já estão sendo cumpridos. Na sexta-feira, 15/10, a página do Instagram Festa Rockon fez uma inovação. O projeto RockOnLine 2021 SindBancários apresentou três bandas em um estúdio, unindo o útil ao agradável.

Assim, a gravação do som das três bandas foi transmitida ao vivo. A parceria do SidnBancários com a Festa Rockon teve a participação e iniciativa do bancário do Banrisul Tobias Monteiro.

Você pode conferir a transmissão ao vivo no link @festa_rockon do instagram.

Clique aqui para assistir os vídeos do Projeto Rockon 2021 SindBancários

Tobias conta, neste vídeo de apresentação do seu projeto que, além de bancário do Banrisul, é artista e produtor cultural. Seu projeto concorreu na categoria B.

Para você, bancário(a) sócios(a) do SindBancários ficar sabendo e se ligar, o Orçamento Participativo do SindBancários é uma iniciativa pioneira no movimento sindical. Trata-se de uma iniciativa prevista no novo estatuto do SindBancários. E tem todos os anos!

Desde março, os(as) bancários(as) associados(as) estão sendo informados sobre a possibilidade de inscrever projetos culturais e de interesse social para receberem uma verba prevista no orçamento da entidade que possa viabilizá-lo financeiramente.

A votação dos projetos ocorreu de 29 de junho a 4 de julho deste ano (Leia aqui quais projetos concorreram) .

 

Projeto RockOnLine 2021 SindBancários

Proponente: Tobias Monteiro

Descrição: Produzir, organizar e veicular em redes sociais apresentação em formato visual de artistas/projetos musicais oriundos de diferentes estilos dentro do rico cenário musical do Rio Grande do Sul, e que possuam na sua formação pelo menos um(a) integrante profissional bancário.

Justificativa: Em tempos de pandemia, todo tipo de projeto que tenha por escopo atender à demanda por cultura, seja através da linguagem da música como é o presente projeto, seja por uma das demais linguagens como são o teatro, a dança, a fotografia e tantas outras, precisará levar em conta o forte impacto que o setor da sociedade denominado de “economia criativa” sofreu e vem sofrendo desde o começo de 2020, e o quanto a falta de uma previsão clara sobre o retorno às atividades presenciais é preocupante para os profissionais da área.

Somos bancários(as) e sabemos muito bem que através do nosso empenho profissional preservamos a dignidade de nossas casas e de nossas famílias, mas cada um(a) de nós tem colegas, filhos, filhas, mantemos amizade, grau de parentesco ou apenas boa afinidade com artistas e/ou trabalhadores ligados à economia criativa, e sabemos o quão relevante que é a cultura para continuarmos sendo um povo soberano com identidade. Cada artista calado, pela razão que for seu silêncio, representa derrota para uma sociedade livre e justa. Pois estamos diante de um momento grave, onde a grande maioria dos artistas está em silêncio e sem possibilidade alguma de trabalhar.

Através da iniciativa deste projeto, pretendemos dar um pouco de oportunidade ao setor da economia criativa de Porto Alegre e do RS, através do estímulo à produção musical dos colegas bancários e de suas trajetórias artísticas em parceria com outros artistas da cidade e do estado, da sua relação com profissionais da área cultural, com estúdios de ensaio e gravação, e todo um rol de profissionais que estão passando dificuldades em função da pandemia.

Além da valiosa tentativa de oportunizar trabalho para o setor criativo como referido acima, embasamos nossa ideia de projeto também, e muito, no aspecto motivacional que diversas vezes representa o fazer da música para o(a) colega que está respeitando rigorosamente a difícil manutenção do distanciamento social. Sabemos da dificuldade que é para nós a rotina de trabalho sem direito a fazermos tudo aquilo que apreciamos , seja na forma de lazer como é uma viagem à praia ou para visitarmos parentes, seja encontrando amigos para um happy hour ou churrasco. O trabalho sempre nos permitiu realizarmos nossos sonhos, mas com o agravamento da pandemia o que vemos são inúmeros colegas com crises de depressão e outros problemas graves de saúde relacionados ao momento que enfrentamos, e infelizmente não somente ligados ao novo coronavírus. A música, por sua vez, traz alegria à vida, produz bons momentos, e neste caso poderá ser também um ato de solidariedade entre nós bancários(as), além de proporcionar lazer ao público que prestigiará virtualmente o projeto, e que poderá apreciar cada uma das apresentações no conforto e na segurança dos seus lares, sem risco algum de contaminação.

Através das motivações que citamos acima, que são a geração de renda para a economia criativa local e, principalmente, de oportunizarmos motivação para o enfrentamento da pandemia em cada um(a) de nós, bancários(as), desejamos colaborar para que o mundo vença o momento obscuro que enfrenta, porque se cada um(a) fizer sua parte sairemos fortalecidos para enfrentar este futuro ainda repleto de incertezas. Nosso papel como bancários é o de buscar uma sociedade melhor através de trabalho, de união, diálogo, e de boas iniciativas que permitam o desenvolvimento da sociedade através dos valores que norteiam a vida profissional que escolhemos seguir.

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER