Reunião sobre PDV ajuda colegas do Bradesco

Se você ainda tem dúvidas, procure o plantão individualizado do Sindicato fazendo agendamento

Duas perguntas durante a reunião de esclarecimento sobre o Plano de Demissão Voluntária (PDV) do Bradesco na noite da segunda-feira, 23/9, no auditório Olívio Dutra da Casa dos Bancários, dão uma ideia do caráter pessoal da decisão a ser tomada. A história de cada um dos colgas do Bradesco é decisiva.

Mas, mesmo o colega que se enquadre nas premissas do plano divulgadas internamente pelo Bradesco, deve prestar muita atenção. A regra geral é não ficar em dúvida.

Plantão jurídico individual

Por isso, o Sindicato preparou um plantão jurídico para atendimento individual na Casa dos Bancários. A partir da quinta-feira, 26/9, os colegas do Bradesco podem agendar um horário para atendimento com a assessoria jurídica.

Os atendimentos ocorrerão às segundas-feiras e quintas-feiras até 14 de outubro.

Para tirar dúvidas com um advogado do Sindicato, é preciso de agendamento prévio. Ligue para (51) 3433-1200 e marque seu horário entre 17h e 19h. Leve toda a documentação exigida para o PDV para que os assessores possam simular e orientá-lo sobre direitos.

Pergunta e resposta

A reunião da segunda-feira, 23/9, ocorreu no método pergunta resposta. O assessor jurídico do SindBancários, Marcelo Scherer e seu colega Pedro Costa, responderam a todas as questões. “A decisão é pessoal. Cada colega tem a sua situação. Não vamos dizer adere ou não. Vamos dar a informação e tirar dúvidas. A decisão é muito particular e não é vinculada só aos aspectos jurídicos”, esclareceu Marcelo.

Por certo, a assessoria jurídica não tem todas as respostas. Uma delas disse respeito ao caso de um colega afastado por seis anos de suas funções por problemas de saúde. Ele se enquadra no perfil de idade e tempo de trabalho para aderir ao PDV, mas está com seu contrato de trabalho “suspenso”.

Marcelo sugeriu ao bancário do Bradesco procurar informações diretamente com o banco e analisar seu caso. Uma das questões diz respeito ao parâmetro salarial utilizado para a indenização pelo banco. De posse dessas informações, o melhor é procurar o Sindicato. O período de cálculo também gerou dúvidas.

O advogado sugeriu que o bancário escreva para o banco e peça respostas por escrito.

Houve quem tivesse dúvidas sobre o prazo de estabilidade. De novo, prevalece a regra geral. “Se houver dúvida sobre que tipo de critério geral o banco vai enquadrar, o enquadramento é sempre pelo melhor critério para o bancário. Devemos entender que o banco fez o PDV para fazer uma negociação com aqueles bancários que estão afastados por doença ou que por algum outro motivo tem um custo mais elevado para o banco”, explicou Marcelo.

Sem judicialização

Diante de casos em que os critérios do PDV não fazem previsão por conta de sua situação singular, o presidente do SindBancários, Everton Gimenis, fez uma sugestão. Disse aos colegas afastados por motivos de saúde e que estejam “sem salário definido” para entrar em contato com o Sindicato. “Podemos entrar em contato com quem estiver negociando pelo banco. Eles têm interesse e não querem judicializar. Podemos levar os casos até o banco e buscar uma resposta específica”, salientou Gimenis.

Duas questões precisam ficar bem claras. Uma delas é que o acordo de PDV não quita qualquer tipo de pendência jurídica. O funcionário que aderir ao PDV não vai abrir mão de nenhum processo contra o banco. “O regramento do PDV é para marcar o caso geral. Eventuais casos fora da curva, podemos obter uma resposta junto ao banco ou uma solução”, analisou o advogado Marcelo Scherer.

Entenda o PDV do Bradesco

Quem é elegível?

O banco divulgou através de comunicado os requisitos para os trabalhadores que querem aderir. São elegíveis ao PDV, trabalhadores que tenham 20 anos ou mais de vínculo com o banco, em departamentos ou empresas coligadas, ou 10 anos para os lotados nos departamentos DOC e Telebanco.

Quem mais?

Aposentados ou que tenham os requisitos para se aposentar; dirigentes sindicais, cipeiros e outros que tenham estabilidade; reintegrados ou aposentados por invalidez que retornaram ao trabalho.

Rede de agências

Os funcionários da rede de agências não podem participar do PDV, com exceção dos bancários de agências que se enquadrarem, até 31 de agosto de 2019, em algumas das situações citadas acima (aposentados ou que já podem se aposentar; dirigentes sindicais, cipeiros e outros com estabilidade; reintegrados ou aposentados por invalidez que retornaram ao trabalho) até 31 de agosto de 2019.

Prazo de adesão

O Bradesco lançou o PDV em 29 de agosto. O prazo final de adesão é 16 de outubro.

Assista e informe-se

Neste vídeo o assessor jurídico do SindBancários, Antônio Vicente Martins, tira algumas dúvidas sobre o PDV do Bradesco. Lembre-se. Cada caso é um caso. A Decisão é pessoal. Tire suas dúvidas com o Sindicato.

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER