“Relatos do front”, doc sobre a guerra ao tráfico no Rio, estreia no CineBancários dia 20/06

Documentário de Renato Martins avança para causas sociais de uma verdadeira guerra civil sem fim

Depois de ser exibido em diversos festivais, o longa dirigido por Renato Martins sobre a realidade da segurança pública no Brasil chega ao CineBancários no dia 20 de junho nas sessões das 15h e das 19h. “Relatos do front – Fragmentos de uma tragédia brasileira é um documentário sobre a questão da segurança especificamente no Rio de Janeiro, com abordagem dos dois lados dessa “guerra civil”, que coloca em combate rotineiramente traficantes de drogas e policiais. A partir de relatos de policiais e ex-criminosos, costurados com depoimentos de familiares de vítimas e especialistas, o diretor apresenta um cenário de violência urbana e problemas sociais que apontam para a ineficiência das políticas públicas.

Aumento de homicídios

De acordo com o Atlas da Violência do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), o número de homicídios no Brasil em 2016 foi superior a 62,5 mil, registrando aumento de 25,8% em relação a 2006. O filme levanta um debate sobre as estatísticas, os laços e a herança da escravidão e o custo social e financeiro dessa política de segurança pública, sempre marcada pelo confronto.

Falta inteligência

O filme pretende mostrar como a repetição das políticas de segurança pública e o modelo vigente de investimento em armamento e não em treinamento e inteligência mostraram-se ineficazes, além de questionar também a “pacificação”, que já foi testada por outros governos sem resultados efetivos. A sociedade, em constante pânico com a crise na segurança, pressiona o governo, o que acaba desencadeando ações policiais pirotécnicas retratadas pela mídia, que dão uma falsa impressão de que o estado vence a “guerra” contra o crime.

Entendimento em falta

É fundamental pararmos para discutir com maturidade, sem ódios ou vinganças, o problema que enfrentamos na segurança pública do país. Pois ele está diretamente ligado ao nosso passado escravocrata, de genocídio da população indígena e negra e de políticas públicas equivocadas, que nos levaram às desigualdades sociais. Acredito que o momento seja de perdão e resgate, para decidirmos conjuntamente, enquanto sociedade, como queremos viver os próximos 30 anos”, diz o diretor Renato Martins.

Algumas respostas 

O filme oferece respostas a algumas perguntas fundamentais sobre a segurança pública. Ao humanizar personagens que só são conhecidos pelas manchetes dos jornais, exibe uma inteligência crítica e atualizada da questão mais importante e sensível do Brasil hoje. E apresenta depoimentos de um policial civil e de um ex-traficante que, apesar de estarem de lados opostos desta “guerra”, concordam que a segurança está sendo administrada da pior maneira possível pelos políticos eleitos, com cada vez mais mortes de ambos os lados.

 Produção e festivais

Com participação na Mostra Internacional de Cinema de SP 2018, no Festival do Rio 2018 (Première Brasil) e no CPH:DOX – Copenhagen 2019 (F: ACT AWARDS), o longa também foi selecionado para o festival Docs Barcelona 2018 na categoria Latim Pitch. “Relatos do Front” é uma produção Jacqueline Filmes, em coprodução com Globo News, Globo Filmes, Canal Brasil, Film Pro e Syndrome Films, com distribuição da ArtHouse.

 Sinopse

Através de relatos das pessoas que vivem ou viveram a rotina de combate entre tráfico de drogas e polícia, misturado com os relatos de especialistas em segurança pública, psicólogos, escritores e jornalistas, o público toma contato com os dois lados de uma mesma tragédia. Sem tomar partido para nenhum dos lados, trazendo o expectador para uma reflexão sobre nossa política atual de segurança pública e suas consequências na vida da população.

 FICHA TÉCNICA

Direção: Renato Martins / Roteiro: Gabriel Pardal, Renato Martins, Sergio Barata / Argumento: Renato Martins, Sergio Barata / Produção: Jacqueline Filmes / Coprodução: Globo News, Globo Filmes, Canal Brasil, Filmpro e Syndrome Films/ Coprodutores: Daniel Van Hoogstraten, Valentina Scanziani/ Produção executiva: Leticia de Souza, Matilde Villela, Renato Martins/ Produtores associados: Fernanda Tornaghi, Marcello Maia, Pedro Peregrino, Rafael Dragaud/ Direção de fotografia: Manuel Aguas/ Fotografia do front: Jadson Marques/ Edição: Pedro Asbeg, EDT. / Som direto: Marcel Costa/ Trilha Original: Roberto Pollo /Desenho de som: Waldir Xavier

Edição de som: Fernando Aranha/ Edição de som e mixagem: Bernardo Adeodato/ Direção de produção: Lili de Paula, Paulão Costa/ Pesquisa: Cecilia Oliveira, Eduardo Biaia, Natasha Neri, Patricia Pamplona/ Fotografia aérea: Pedro Von Kruger/ Câmeras: Alberto Bellezia, Eduardo Br, J.Vitorino / Ano: 2018 / Duração: 100 min/

Classificação indicativa: 12 anos.

 SOBRE O DIRETOR
Renato Martins é diretor, montador e produtor, formado em Comunicação Social. Foi sócio da produtora Urca Filmes e em 2012 abriu a produtora independente Jacqueline Filmes. Renato é diretor de dois longas-metragens premiados no Brasil e exterior, “Geraldinos” e “Carta para o Futuro”, e de três curtas também premiados. Entre seus principais trabalhos como montador, estão os filmes: “Tropa de Elite 2”, “Até que a sorte nos separe 2 e 3”, “Democracia em Preto e Branco”, “O Concurso”, “Os Desafinados”, “Quanto tempo o tempo tem”, entre outros. Atualmente trabalha no desenvolvimento do seu primeiro longa de ficção, “Caldo de Cana”, e no lançamento do seu terceiro longa documentário “Relatos do Front”.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER