Próximo dia 27 terá coleta nacional de assinaturas pela anulação da Reforma Trabalhista, com participação dos bancários 

Na próxima sexta-feira, 27/10, o SindBancários estará participando do Dia Nacional de Coleta de Assinaturas, na Campanha pela Anulação da Reforma Trabalhista, ação estratégica da CUT com apoio da Contraf. “Queremos a participação de toda a categoria”, diz o presidente do Sindicato. “É um passo fundamental no combate à retirada de direitos dos trabalhadores pelo governo golpista de Temer. Por isso estamos promovendo a participação forte dos bancários”, completa Everton Gimenis . No total, a ideia é arrecadar 1,5 milhão de assinaturas em todo o país, fortalecendo a grande manifestação marcada para o dia 10 de novembro em Brasília, conforme o diretor sindical Mauro Salles.

A reforma trabalhista proposta pelo governo Temer (PLC 38/2017) foi aprovada no Senado por 50 votos favoráveis, 26 contrários e uma abstenção. A matéria foi sancionada no dia 13 de julho como Lei 13.467/2017 e deve entrar em vigor a partir do dia 11 de novembro de 2017.

Tenda do Sindicato

A campanha de assinaturas foi iniciada no dia 7 de setembro, data da Independência do Brasil e do Grito dos Excluídos. Desde então o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região está com uma tenda itinerante (foto acima) colhendo assinaturas.

É fácil participar. Basta anotar ou levar o título de eleitor, preencher a ficha com seu nome completo, cidade onde vota e assinar.

Está sendo disponibilizado um kitt de coleta de assinaturas contendo o texto do projeto de lei, formulário e uma cartilha sobre os prejuízos da reforma. Esses materiais já estão disponíveis no endereço eletrônico anulareforma.cut.org.br

Pressão nos parlamentares

O documento final, com as assinaturas dos brasileiros e brasileiras contra o desmonte dos direitos e da legislação trabalhista será depois entregue à Câmara dos Deputados. O passo seguinte será pressionar os parlamentares a votarem o texto que revoga a proposta do governo Temer, que ataca e elimina diversos direitos trabalhistas.

 

Fonte: Imprensa SindBancários com Contraf-CUT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER