Pressiona seu senador a rejeitar a MP 905

Depois que a Câmara dos Deputados acabou com jornada de 6H e com os sábados dos(as) bancários(as), Senado Federal pode votar a qualquer momento a criação da carteira verde-amarela do governo Bolsonaro

Depois de todos os trabalhadores brasileiros ficarmos na berlinda de uma votação eletrônica na noite da terça-feira, 14/4, agora estamos de novo dependendo da nossa força. Os(as) bancários(as) têm um compromisso com a mobilização on line em tempos de isolamento social por causa do coronavírus.

É que a MP 905 tem um prazo muito curto para ser aprovada e virar lei após sanção de seu criador, o presidente Jair Bolsonaro em parceria com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em 11 de novembro do ano passado, Bolsonar editou a MP 905. Ela foi aprovada por três quintos do quórum da Câmara dos Deputados em Brasília em 14/4. E tem que ser aprovada até a segunda-feira, 20 de abril, quando ela deixa de valer, com 60 dias de vigência.

Seguindo a campanha da CUT Nacional, o SindBancários orienta sua base a usar nas redes sociais a hashtag #CaducaMP905. Use ela em todas as redes sociais que você for se manifestar.

Mas não fique só nisso. Orientamos, também, bancário(a) a escrever email para os dois senadores gaúchos que ainda não se manifestaram contra a MP 905.

Dos três senadores gaúchos, apenas Paulo Paim (PT-RS) se colocou contra à votação. Ele defende que o Senado deixa a MP 905 “caducar”. Abaixo o que ele disse sobre a MP 905 no Senado:

“Esse não é o momento de ser situação ou oposição, mas, sim, de ter um equilíbrio pensando no povo brasileiro. Essa MP vence no dia 20 de abril. O Senado não tem condição nenhuma de votar essa matéria. No Senado, ela vai cair. Como é que o Senado vai votar uma matéria como essa? Polêmica como é? Delicada, cruel, como é, até o dia 20? É uma maldade descabida, absurda e fica aqui o meu apelo para o bom senso, para que não se vote essa matéria. O Congresso deve continuar trabalhando em todas as medidas de combate ao coronavírus, mas não permitir a votação de absurdos como esse.” (Paulo Paim PT-RS).

Os outros dois senadores gaúchos, Luiz Carlos Heinz e Lasier Martins têm votado nas pautas que atacam direitos dos trabalhadores.

Clique aqui e vote NÃO na plataforma de consulta do Senado Federal sobre a MPV 905

Pressione os senadores gaúchos

Mande email.

Copie e cole o seguinte texto:

Senador, precisamos neste momento, salvar vidas e defender quem mais precisa do novo coronavírus. Não é hora de aumentar jornada de trabalho, reduzir salários e taxar até o seguro-desemprego. A MP 905 vai fazer um grande estrago na vida dos trabalhadores bancários. Vamos perder nossa jornada de 6H diárias de trabalho e podemos sofrer com a redução de PLR, uma verba salarial importante para as nossas vidas e de nossos familiares, e com o aumento das metas. O tempo é de aumentar direitos e não de retirar para que podemos, depois da pandemia, ajudar a recuperar a economia do país o mais depressa possível.

Deixa a MP 905 caducar. Se votar, DIGA Não.

#CaducaMP905

Envie para os e-mails 

Luiz Carlos Heinz (PP) – [email protected]
Lasier Martins (Podemos) – [email protected]

Se você quiser conversar com mais senadores, clique nesta linha.

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER