Premiado em festivais, filme colombiano Tantas Almas estreia no CineBancários

A Felicidade das Coisas e O Pai da Rita seguem em cartaz de 26 de maio a 1 de junho

Premiado em vários festivais, entre eles em Marrakesh e em Nantes, TANTAS ALMAS, do colombiano Nicolás Rincón Gille, é a estreia da semana de 26 de maio a 1 de junho no CineBancários. O longa é uma coprodução entre Colômbia, Brasil, Bélgica e França. A história se passa na Colômbia de 2003, um ano fundamental na história da violência paramilitar no país. Na década de 1980, narcotraficantes, proprietários de terras, políticos e militares se uniram para criar uma milícia de extrema-direita para fortalecer o seu poder. Com o nome de Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC), essas milícias começaram a atacar camponeses e ONGs progressistas, com apoio extraoficial do presidente do país à época, Alvaro Uribe.

Rincón Gille conta que a ideia para o filme surgiu em 2008, quando viajava pela região do Rio Magdalena fazendo um documentário, e ouviu diversos relatos sobre a violência paramilitar que devastou a área e as vidas. “Era enlouquecedor o que me contavam, e, ainda assim, essas pessoas conseguiram retomar suas vidas, apesar de toda a dor. Não era questão de sobrevivência, era também a necessidade de encontrar um novo sentido na vida que pudesse transcender o terror.” Para o diretor, “contar histórias dessas pessoas que passaram por esses episódios é uma forma de reorganizar o mundo e ganhar terreno contra violência. Tantas Almas tenta trazer a bela força que emerge de um homem que perdeu tudo, exceto sua vontade de viver”.

Tantas Almas entra em cartaz na sessão das 19h. Às 15h, o CineBancários exibe a comédia dramática O Pai da Rita, e às 17h, A Felicidade Das Coisas, que seguem em cartaz pela segunda semana.

PROGRAMAÇÃO

De 26 de maio a 1 de junho

15h: O PAI DA RITA

17h: A FELICIDADE DAS COISAS

19h: TANTAS ALMAS

*Não há sessões nas segundas-feiras

TANTAS ALMAS

Drama / Colômbia, Brasil, Bélgica e França / 2019 / 137 min.

Sinopse

O pescador José atravessa o rio Magdalena, o maior da Colômbia, em busca dos corpos de seus dois filhos, assassinados pelos paramilitares. Apesar de sua dor, José está determinado a encontrá-los, para dar o enterro que merecem e, assim, impedir que permaneçam como almas errantes. Em sua jornada, José revela a magia de um país despedaçado, o que, de diferentes maneiras, evoca o Brasil de hoje.

Ficha Técnica

Direção: Nicolás Rincón Gille; Roteiro: Nicolás Rincón Gille; Produção: Hector Ulloque Franco & Manuel Ruiz Montealegre; Coprodutores: Aurélien Bodinaux, Oualid Baha, Larissa Figueiredo, Rafael Urban. Elenco: Arley de Jesús Carvallido Lobo. Direção de Fotografia: Juan Sarmiento G. (ADFC); Direção de Arte: Laís Melo; Som: Vincent Nouaille; Desenho de Som: Edson Secco; Montagem: Cedric Zoenen.

O Pai da Rita

Criado e dirigido por: Joel Zito Araújo. Produção Executiva: Luiza Botelho Almeida e Joel Zito Araújo. Roteiro: Di Moretti. Produção: Casa de Criação Cinema.

Elenco: Ailton Graça (Pudim), Wilson Rabelo (Roque), Jessica Barbosa (Ritinha), Elisa Lucinda (Neide), Léa Garcia (Tia Neguita) Sidney Santiago (Vadinho), Chico Gaspar (Macaxeira), Paulo Betti (Pietro) Eduardo Silva (Padre Chiquinho). Participação especial de Chico Buarque.

Sinopse: Roque e Pudim, compositores da velha guarda da Vai-Vai, partilham uma kitchnete, décadas de amizade, o amor por sua escola de samba e uma dúvida do passado: o que aconteceu com a passista Rita, paixão de ambos. O surgimento da Ritinha, filha da passista, ameaça desmoronar essa grande amizade.

Roteiro inspirado livremente nas músicas “A Rita” e “O Samba de um Grande Amor”, de Chico Buarque de Holanda.

A Felicidade das Coisas

Escrito e dirigido por Thais Fujinaga. Produzido por Thiago Macêdo Correia e Lara Lima.
Ficção, 87 minutos, Brasil, 2021

SINOPSE: Paula sonha em construir uma piscina para os filhos na sua modesta casa de praia. Quando os planos se desfazem por conta de problemas financeiros, ela se vê cada vez mais sufocada pelo peso das responsabilidades.

Equipe – Fotografia: André Luiz De Luiz. Direção de Arte: Dicezar Leandro. Montagem: Alexandre Taira. Som: Rubén Valdés, Vitor Moraes e Gustavo Nascimento. Trilha Sonora Original: Dudinha Lima. Empresa Produtora: Filmes De Plástico. Coprodução: Lira Cinematográfica. Distribuição: Embaúba Filmes.

Elenco: Patricia Saravy, Magali Biff, Messias Barros Góis e Lavínia Castelari.

Ingressos

Os ingressos podem ser adquiridos a R$ 12,00 na bilheteria do CineBancários. Idosos (as), estudantes, bancários (as), jornalistas sindicalizados (as), portadores de ID Jovem e pessoas com deficiência pagam R$ 6,00. São aceitos cartões nas bandeiras Banricompras, Visa, MasterCard e Elo.

As sessões serão realizadas com todas as medidas preventivas e protocolos sanitários recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como limitação da ocupação da sala, uso obrigatório de máscara, higienização do espaço após o término de cada filme e disponibilização de álcool gel na recepção do cinema. Antes das sessões será exigida a apresentação de comprovante de vacinação contra Covid.

Mais informações pelo telefone (51) 3030.9405 ou pelo e-mail [email protected]org.br

Siga o CineBancários no Instagram.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER