Prefeito sanciona lei que desemprega três mil cobradores de ônibus

Conforme a lei, profissionais devem receber treinamento e qualificação ou serem aproveitados pelas empresas em outras áreas

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), anunciou na terça-feira, 23/11, que sancionou o projeto de lei que prevê a extinção gradual da função de cobrador de ônibus de Porto Alegre. Isto representa cerca de 3 mil trabalhadores e trabalhadoras nas filas de desemprego. Aprovado por 21 votos a 12 pela Câmara de Vereadores em 1º de setembro, durante sessão marcada por tumultos e denúncias de assédio, o projeto prevê a extinção definitiva da função de cobrador até 10 de janeiro de 2026. Inicialmente, os ônibus poderão passar a viajar sem cobrador entre 22h e 4h e receberam a permissão para não repor os cobradores que se aposentarem ou pedirem demissão.

Crueldade em plena pandemia

Pela legislação, os profissionais “devem receber treinamento e qualificação profissional” ou serem aproveitados pelas empresas de ônibus em outras áreas. Desconhecendo o quadro de desemprego no estado e país, Melo escreveu em seu twitter: “… Esses profissionais terão oportunidade de ingressar no Sistema S ou serão aproveitados nas próprias empresas exercendo outras funções”.

Transporte privado: caixa preta

Já o vereador Aldacir Oliboni (PT), entgende de forma mais realista a questão: “A decisão do governo Melo e sua base aliada foi acabar com os cobradores e promover o desemprego de três mil famílias em Porto Alegre. Uma atitude cruel e desumana de quem não quer abrir a caixa preta das concessionárias privadas do transporte, que lucram milhões e por isso colocam os trabalhadores no olho da rua”.

“Em plena pandemia, extinguir postos de trabalho é crueldade e não traz nenhum benefício à sociedade, pelo contrário. Quando ele tira o cobrador dos ônibus ele tira o segundo condutor, aquela pessoa que auxilia o cadeirante ou outra pessoa que tenha necessidades especiais”, ressaltou o vereador Pedro Ruas (PSOL).

Votaram contra a medida

Airto Ferronato (PSB)
Aldacir Oliboni (PT)
Bruna Rodrigues (PCdoB)
Daiana Santos (PCdoB)
Jonas Reis (PT)
Karen Santos (PSOL)
Laura Sito (PT)
Matheus Gomes (PSOL)
Mauro Zacher (PDT)
Monica Leal (PP)
Pedro Ruas (PSOL)
Roberto Robaina (PSOL)

Fonte: CUT Nacional, Câmara de Vereadores PoA, com Edição de Imprensa SindBancários. Foto: Leonardo Contursi/CâmaraPoA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER