Precisamos falar sobre suicídio

No Setembro Amarelo, Sindicato alerta sobre o mal que afeta cada vez mais a categoria bancária e avisa que pode ajudar. Saiba como

É muito importante a gente aprender a falar sobre e prevenir o suicídio. Publicar ou não publicar nas redes sociais ou na grande imprensa? Falar ou esconder? Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado indica que a prevenção é fundamental para reverter o mal que atinge 1 milhão de pessoas por ano.

Então, é muito importante falar. O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização criada em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). Ao longo dos últimos anos, escolas, universidades, entidades e a população de forma geral se envolveram neste movimento que vai de norte a sul do Brasil.

O símbolo é um laço amarelo. E o dia 10 de setembro é o Dia Mundial estabelecido pela Organização Mundial de Saúde em 2003.

Falar é o melhor remédio

Quando o assunto é suicídio, o melhor é a gente conversar sobre depressão, tristeza e falta de vontade de fazer qualquer coisa. A categoria bancária precisa ficar atenta. Com tanto assédio moral, com tanta meta abusiva, o estresse e a depressão podem se manifestar.

Por isso, o SindBancários mantém um departamento de saúde à disposição dos bancários e um Plantão Psicológico. 

Todas as quartas-feiras, das 18h às 19h, o nosso Plantão Psicológico fica à disposição de quem precisa de uma conversa. Basta vir à sede do Sindicato (Rua General Câmara, 424, Centro Histórico de Porto Alegre).

E, se você quer alternativa, procure um convênio para tratamento psicológico aqui 

Bancário(a), você também pode contar com o Grupo de Ação Solidária (GAS). As reuniões ocorrem às quartas-feiras, na Casa dos Bancários, a partir das 15h. É só aparecer!

Números assustam

Não tenha vergonha nenhuma. Pesquisas mostram que é melhor conversar sobre sofrimento psicológico e depressão do que ocultar. E que hoje a depressão é considerada uma doença como qualquer outra, como o diabetes, e que precisa de tratamento constante e regular.

Os números de suicídio são assustadores e alarmantes: o Brasil é o oitavo país com maior número de suicídios no mundo, segundo ranking divulgado pela OMS. A taxa de suicídios no país aumentou 60% desde 1980.

Em 2017, a taxa registrada chegou a quase 12 mil mortes – em média, um caso a cada 46 minutos. Estima-se que os números podem ser ainda maiores levando em consideração as subnotificações desses casos.

Saúde mental dos bancários

A pesquisa Realidade dos Trabalhadores da Caixa, encomendada pela Fenae, evidencia que faltam iniciativas e políticas de saúde mental adequadas para os funcionários do maior banco público do país. Metas abusivas, cobranças constantes por resultados, assédio moral, pressão fazem parte do cotidiano dos bancários.

Quase 20% dos empregados ativos revelaram ter depressão ou ansiedade. Nos aposentados o índice é de 4%. O número de funcionários que buscam acompanhamento regular psicológico ou psiquiátrico é de 19,6%.

A pesquisa Saúde do trabalhador da Caixa, também da Fenae, revelou que quase metade dos funcionários teve conhecimento de episódio de suicídio de funcionário da Caixa e mais da metade dos funcionários conhece colegas que passaram por sofrimento contínuo em virtude do trabalho.

Não Sofra Sozinho”

Pensando nisso, a Fenae vai lançar ainda nesse mês a campanha “Não Sofra Sozinho”. O objetivo é conscientizar e alertar para os altos índices de suicídio e adoecimento mental dos trabalhadores da Caixa. Além de incentivar a prevenção, a campanha também busca despertar a solidariedade e fomentar o debate acerca do tema.

A prevenção ao suicídio também será tema de Seminário sobre Saúde do Trabalhador que será realizado pela Fenae no próximo dia 25 de setembro.

Falar o que sente é fundamental. Escutar pode ser mais importante ainda

Se precisar, ligue 188 – CVV

https://www.setembroamarelo.org.br/

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER