Plenárias regionais fortalecem resistência e preparam 15º CECUT-RS

Congresso Estadual da CUT acontecerá em novembro, em Porto Alegre

A CUT-RS está realizando uma série de plenárias regionais com o objetivo de fortalecer a resistência e a luta contra as políticas nefastas dos governos Bolsonaro e Eduardo Leite e preparar o 15º Congresso Estadual da CUT (CECUT-RS). O evento está marcado para os dias 22 e 23 de novembro, no Salão Cibai-Migrações, ao lado da igreja da Pompéia, em Porto Alegre.

“A reforma da Previdência do governo Bolsonaro, embora aprovada na Câmara, está em tramitação agora no Senado, onde terá que passar por dois turnos de votação. Temos que pressionar os senadores para barrar essa proposta cruel, desumana e perversa. Além disso, precisamos continuar resistindo com os estudantes aos cortes na educação pública e combater os retrocessos de Bolsonaro, que não param de aumentar, assim como é fundamental seguir enfrentando o governo Leite e a sua política de estado mínimo e de massacre aos servidores estaduais”, destaca o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

Preparando o 15º Congresso

Excepcionalmente este ano, o 15º CECUT-RS acontecerá depois do 13º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), agendado para o período de 7 a 10 de outubro, em Praia Grande, no litoral paulista. Antes, o evento nacional ocorria após o estadual. O tema do 13º CONCUT será “Lula Livre – Sindicatos Fortes, Direitos, Soberania e Democracia”.

Mudanças no trabalho

Para o secretário geral-adjunto da CUT-RS, Amarildo Cenci, a realidade de muitas profissões já não é mais o que era na década de 1980, quando a CUT foi fundada. A tendência de precarização dos contratos de trabalho e do crescimento da informalidade e da prestação de serviços via aplicativos móveis irá provocar mais cedo ou mais tarde profundas transformações na atuação do movimento sindical.

“As entidades sindicais filiadas á CUT precisam traçar planos e ações concretas para representar esses trabalhadores submetidos a contratos precarizados. Mudanças estatutárias são importantes para assegurar certa institucionalidade. Mas o fundamental é, desde já, criar uma nova mentalidade, que nos possibilite enxergar quais são as necessidades e os conflitos oriundos das novas relações trabalhistas”, salienta Amarildo.

“Temos, assim, bons motivos para participar das plenárias regionais, que são também importantes para aproximar cada vez mais a CUT e os sindicatos, buscando caminhos para encurtar esse ciclo ruim que estamos passando no país, no estado e em muitos municípios, mas que é possível superar, como já vem despontando na Argentina”, conclui Nespolo.

Calendário das próximas plenárias regionais

Ijuí/Cruz Alta: 22 de agosto, das 9h30 às 12h30, no Sinpro Ijuí.

Pelotas e Rio Grande: 23 de agosto, das 13h30 às 17h30, no Sinterg.

Santa Maria: 27 de agosto, das 14h às 18h, no Sindicato dos Trabalhadores da Alimentação.

Vales do Taquari e do Rio Pardo: 29 de agosto, no Sindicato dos Bancários de Santa Cruz.

Região Metropolitana: 31 de agosto, das 8h30 às 12h30, no Sindipolo.

Vale dos Sinos: 14 de setembro, das 8h30 às 12h30, no Sindicato dos Bancários de Novo Hamburgo.

 

Clique aqui para ler o caderno de subsídios ao 13º CONCUT!

Fonte: CUT-RS

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER