Panambi, Muitos Capões e Porto Alegre sofrem ataques à agências bancárias

Na madrugada desta quinta-feira, 07/04, criminosos atacaram um caixa eletrônico do Banrisul em Panambi, no Planalto Médio do Estado. De acordo com a Brigada Militar, a quadrilha deve ter usado explosivos para abrir o equipamento, pelo dano causado no local. Não há informações sobre a quantia de dinheiro roubada do caixa, que fica situado em um posto de combustível, em frente a uma metalúrgica do Distrito Industrial. Na quarta-feira, criminosos assaltaram uma agência do Banrisul em Muitos Capões, durante o expediente de trabalho, fazendo reféns e fugindo. Já na madrugada do mesmo dia 04/04, em Porto Alegre, quadrilheiros arrombaram duas agências da Caixa, roubando armas e coletes dos vigilantes.

Muitos Capões

No município de Muitos Capões, nos Campos de Cima da Serra, agência do Banrisul foi atacada, por volta das 12h30 da quarta-feira. Os bandidos, fortemente armados, chegaram em uma caminhonete e invadiram a agência. Lá dentro, obrigaram um grupo de aproximadamente dez clientes a formarem cordão de isolamento na hora da saída.

Os criminosos ainda levaram dois reféns na fuga, que foram abandonados sem ferimentos na saída da cidade, nas proximidades da BR-285. A caminhonete de um dos clientes também foi levada pela quadrilha. A polícia da região mantém as buscas à quadrilha. A quantia levada ainda não foi informada.

Armas e coletes

Duas ações criminosas semelhantes foram registradas no final da noite de terça-feira, 05/04, em Porto Alegre. Por volta das 21h30, na Avenida Goethe, no bairro Rio Branco, criminosos invadiram uma agência da Caixa Econômica Federal e levaram três armas e coletes à prova de balas. Os equipamentos são utilizados pelos seguranças que atuam no local no período em que a agência está aberta.

No mesmo horário, ação similar aconteceu na Avenida Sertório, próximo ao número 7.200. Bandidos também levaram armas e coletes balísticos. Em nenhuma das ocorrências, o dinheiro de caixas eletrônicos foi levado. Os casos serão investigados pela Polícia Federal.

Sartori faz economia com a segurança da população

“A audácia dos criminosos é proporcional à redução do policiamento aqui no estado”, analisa o presidente do SindBancários, Everton Gimenis. “Com um número cada vez menor de soldados, a Brigada Militar enfrenta problemas para prevenir e atender tantos casos, em virtude da não nomeação em número suficiente, pelo governo Sartori, dos novos brigadianos aprovados em concurso público em 2014”, diz Gimenis.

“O mesmo acontece com a Polícia Civil e demais setores da segurança pública estadual, que muitas vezes não têm sequer combustível nas viaturas ou material técnico para trabalhar. José Ivo Sartori está fazendo economia em cima da insegurança dos bancários, vigilantes e de toda a sociedade gaúcha”, entende o sindicalista.

Fonte: Imprensa SindBancários com informações da Rádio Guaíba

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER