Os primeiros passos da caminhada

Projeto Caminhando por Aí, para aposentados do Sindicato estreou sábado, 29/6, no Parque da Redenção com cerca de 40 pessoas e muita motivação

Quem achou que os(as) aposentados(as), os(as) bancários(as) e funcionários(as) do Sindicato fossem aqueles tiozinhos, aquelas tiazinhas que passam o fim de semana no sofá, levou um susto na manhã do sábado, 29/6, no Parque Farroupilha, a Redenção, em Porto Alegre. Um grupo de cerca de 40 colegas não só enfrentou o circuito de aquecimento como encarou uma caminhada duríssima de 55 minutos na estreia do projeto Caminhando por Aí, do SindBancários. No final, a estreia do Caminhando por Aí, deixou uma certeza: vai valer muito a pena caminhar por aí.

Não foi fácil. Eram 9h30 quando a educadora física, colega do Banrisul e colunista do jornal O Bancário, Cláudia Lucchese deu início ao trabalho de aquecimento no entorno dos arcos do Monumento ao Expedicionário. Chegou a dividir o grupo em três. Pulseiras vermelhas para quem estivesse em forma média. Amarelas para quem estivesse um pouco abaixo e pulseiras pretas para quem pudesse puxar a fila dos exercícios por estar em forma. Mais adiante você vai ficar sabendo porque ela nem precisava ter dividido o pessoal. Segue o texto.

Aquecimento

A segunda parte do aquecimento foi dividir os colegas em grupos de cinco. Cada equipe passaria pelos cinco circuitos do aquecimento. Era preciso saltar em distância. Pular por obstáculos que simulavam uma corrida de obstáculos. Levantar as pernas bem alto e pisar nos vãos de uma escada de cordas no chão enquanto caminhava aceleradamente. No outro lado era preciso driblar cones e pisar em argolas dispostas em círculos.

O mais interessante é que não houve reclamações. Ao contrário. Piadas. Tinha gente dizendo que era o começo da preparação para os Jogos Olímpicos do Japão no ano que vem. Ou que o aquecimento ia ser o aperitivo para uma maratona que todos iam correr de 42 quilômetros. Brincadeiras à parte, era a voz de incentivo da professora Cláudia e de suas três assessoras que ecoavam na Redenção, arredores dos arcos.

Caminhada com corrida

Depois de quase meia hora, começou a caminhada. Para você ter uma ideia do trajeto, pense que você está de frente para o Colégio Militar e de costas para os arcos. O sentido foi o da direita, na direção da João Pessoa, pela José Bonifácio. E quem pensou que ia se tratar de uma caminhada leve, não podia imaginar o que vinha pela frente. De novo, mais adiante a gente conta.

Agora é a hora da institucionalidade O presidente do SindBancários, Everton Gimenis, esteve lá. Puxou a fila dos exercícios, recebeu elogios da professora Cláudia e disse que estava compensando a ausência nos jogos de quintas-feiras da turma do futebol. Teve que faltar porque na quinta-feira, 27/6, conduziu a assembleia de prestação de contas do Sindicato. Exercitou o discurso.

Quando foi apresentado o projeto da caminhada dos aposentados, apoiei na hora. Tínhamos quase certeza de que teríamos sucesso. A participação superou as nossas expectativas. Um Sindicato existe para aproximar os colegas de sua categoria. Estou contente por participar e pela participação”, avaliou Gimenis.

A diretora de aposentados e Seguridade Social, Natalina Gué, além de se dedicar nos exercícios, agradeceu a presença dos colegas. Foi ela que coordenou a organização de todos os itens necessários para o grupo, como disponibilidade de água e confecção das camisetas.

Demos o primeiro passo. Estou muito contente com a participação. A proposta é realizarmos essas caminhadas uma vez por mês. Pelo ritmo do pessoal, acho que vamos conseguir”, contou Natalina.

Desempenho surpreendente

Agora chegamos àquele momento do texto em que revelamos o motivo pelo qual a professora Cláudia ficou orgulhosa dos caminhantes. Mas, claro, tínhamos que esperar os 55 minutos de caminhada. Até porque não foi só uma caminhada. A “caminhada mesmo” foi intercalada por corridas, sim, corridas, por exercícios aeróbicos e por ginástica com flexões de braço. Até subir e descer bancos e encarar obstáculos, como escalar um vulcão, fizeram parte do desafio.

Agora ao que foi dito: “Vocês me surpreenderam. Achei que ia precisar dividir vocês em três grupos dos que tinham uma boa condição física, quem tinha média e quem tinha baixa. Mas nem precisava. Todos vocês foram muito bem. Tiveram um desempenho que me surpreendeu”, disse ela.

Ao final, ela reuniu o pessoal para alongamento. Pediu para que juntassem as mãos em uma grande corrente de roda. Elogiou os caminhantes. Eles haviam passado pela etapa de aquecimento e intercalado caminhadas, exercícios e corridas por quase duas horas. E tudo com muito bom humor. Foi um primeiro passo muito bem dado!

Crédito fotos: Brayan Martins

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER