ONs e GNs do Banrisul criam Grupo de Trabalho no SindBancários para modificar ID (metas) e seus componentes

Desde abril de 2013, a área comercial da rede de agências do Banrisul sofre com uma mudança estrutural. O banco tomou a decisão de alterar as metas de ONs (Operadores de Negócios) e GNs (Gerentes de Negócios) entre outros. A mudança repercutiu negativamente na vida dos trabalhadores. A partir de então, os colegas têm que atingir a meta a cada três semestres em um período de quatro semestres. Na comparação com a regra anterior, isso significa que houve prejuízo em relação ao critério que existia: pela regra antiga, os colegas só perdiam suas carteiras de clientes se não conseguissem atingir a meta por três semestres de forma consecutiva.

Para piorar a situação, essa decisão retroagiu a janeiro de 2013, e, com isso, muitos ONs foram prejudicados. Foi pensando em reverter essa condição e para elencar problemas enfrentados no dia a dia dos colegas que ONs e GNs se reuniram com dirigentes sindicais na noite da quinta-feira, 17/12, na Casa dos Bancários.

Além de organizarem uma lista de questões que querem ver atendidas ou mudadas pelo Banrisul, os ONs criaram um Grupo de Trabalho (GT) no SindBancários. O assessor jurídico do Sindicato, o advogado Antônio Vicente Martins, também participou da reunião. O GT irá realizar novos encontros e estuda até a possibilidade de estruturar uma ação coletiva na Justiça do Trabalho.

“Vários ONs tiveram resultados negativos por causa da mudança de regra. Foram mudadas metas estratégicas e foi incluída a inadimplência como fator de definição da meta. O banco ampliou a meta e repassou os riscos para os ONs. O correto seria premiar quem consegue recuperar”, avaliou a diretora de Comunicação do Sindicato e funcionária do Banrisul, Ana Guimaraens.

O diretor do SindBancários e também funcionário do Banrisul, Carlos Bobsin, argumenta que essas alterações estão não apenas criando um passivo jurídico para o banco, mas repercutindo na saúde dos colegas. “A reunião mostrou o quanto as rotinas foram alteradas. Há colegas que estão trabalhando sob pressão aumentada. Estamos preocupados porque se trata de uma função estratégica, que define a capacidade do banco fazer frente à concorrência. Está mais do que na hora de aliviar as metas para que os colegas possam trabalhar com mais tranquilidade e serem mais produtivos”, avaliou Bobsin, que também é Operador de Negócio.

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER