“O Silêncio do Céu”, premiado no Festival de Gramado, estreia no CineBancários

Entra em cartaz no CineBancários o premiado “O Silêncio do Céu”, do cineasta Marco Dutra e estrelado por Carolina Dieckmann e Leonardo Sbaraglia, no dia 22 de setembro. O filme será exibido na sessão das 17h30, dividindo a programação com “Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho, que fica nas sessões das 15h e 20h.

O filme recebeu os prêmios de Melhor Filme Brasileiro pelo Júri da Crítica, Melhor desenho de Som e o Prêmio Especial do Júri no Festival de Gramado 2016 e chamou a atenção dos críticos de cinema por tratar de assuntos delicados, como o estupro e a distância emocional dentro de um relacionamento. O ator argentino Leonardo Sbaraglia, que interpreta Mario na trama, também atuou no longa-metragem “Relatos Selvagens”, que concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2015.

O CineBancários abre de terça-feira a domingo. Os ingressos podem ser adquiridos no local a R$10,00. Estudantes, idosos, pessoas com deficiência, bancários sindicalizados e jornalistas sindicalizados pagam R$5,00. Aceitamos os cartões Vale Cultura do Banrisul, Banricompras, Visa e Mastercard.

O SILÊNCIO DO CÉU

Após ser vítima de um estupro dentro de sua própria casa, Diana (Carolina Dieckmann) escolhe manter o trauma em segredo. Mario (Leonardo Sbaraglia), seu marido, também tem algo a esconder. O silêncio que toma conta do casal ao longo dos dias se transforma, aos poucos, em uma peculiar forma de violência.

Filmado no Uruguai e falado em espanhol, O Silêncio do Céu traz o ator argentino Leonardo Sbaraglia (Relatos Selvagens) e a estrela brasileira Carolina Dieckmann (Entre Nós) como protagonistas. A narrativa está centrada num casal de classe média obrigado a lidar com um ato de violência e com uma perturbadora incomunicabilidade.

O roteiro é assinado por Lucía Puenzo (XXY, O Médico Alemão), por Sergio Bizzio, autor do romance Era el Cielo, obra em que se baseia a história, e por Caetano Gotardo. O elenco conta ainda com o ator Chino Darín (En Fuera de Juego) e com as atrizes Mirella Pascual (Whisky) e Paula Cohen (I Love Paraisópolis). Rodrigo Teixeira explica: “O projeto nasceu com o intuito de reunir talentos da América Latina. Partimos de uma obra argentina adaptada por grandes roteiristas também argentinos, dirigida por um brasileiro cuja obra é internacionalmente reconhecida, que é o Marco Dutra, e com um elenco diverso formado por atores argentinos, Sbaraglia e Darín, a uruguaia Mirella Pascual e as atrizes brasileiras Carolina Dieckmann e Paula Cohen. E filmar no Uruguai, com equipe local, consolidou a nossa proposta de aproximar as fronteiras latino-americanas.”

O filme parte de uma trágica invasão do espaço doméstico para falar de um casal que não consegue escapar da armadilha do silêncio. Marco Dutra fala sobre o filme: “Gosto muito da ideia de trabalhar em terra estrangeira um tema que já havia abordado em São Paulo, que é minha cidade natal e onde realizei os meus filmes anteriores. Uma casa (e um corpo) de classe média, um ambiente de suposta segurança, vítima de uma ruptura logo na primeira cena. No caso de ‘O Silêncio do Céu’, a violação é concreta, física, uma violação do próprio corpo. Como lidar com o que vem depois? É possível encarar com lucidez uma violência deste nível? E, acima de tudo, como não deixar o próprio silêncio amplificar e perpetuar esta violência?”.

O Silêncio do Céu é uma coprodução com o Canal Brasil e uma parceria com a empresa uruguaia Oriental Features. É distribuído pela Vitrine Filmes.

MARCO DUTRA

Nome forte da recente safra do cinema brasileiro, Marco Dutra formou-se em Cinema na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Seu curta de graduação O Lençol Branco, dirigido em parceria com Juliana Rojas, fez parte da Mostra Cinéfondation do Festival de Cannes em 2005. O curta seguinte da dupla, Um Ramo, ganhou o Prêmio Descoberta da Semana da Crítica, também em Cannes. Trabalhar Cansa (2011), seu primeiro longa resultante da parceria com Rojas, foi finalista do prêmio Sundance/ NHK e teve sua estreia mundial na prestigiada mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes antes de cumprir intensa carreira em festivais nacionais e internacionais, como Sitges (Prêmio Cidadão Kane para Melhor Primeiro Longa), Havana (Terceiro Prêmio Coral), Moscou (Melhor Roteiro), London BFI Festival, Lima (Melhor Atriz), Paulínia (Prêmio do Júri) e Brasília (Melhor Atriz Coadjuvante). Em 2014, realizou seu primeiro longa solo: Quando Eu Era Vivo, filme de suspense com Antonio Fagundes, Marat Descartes e Sandy Leah, para o qual também compôs a trilha sonora. Exibido na seleção oficial do Festival de Roma, esse foi seu primeiro longa em parceria com a RT Features. Marco acaba de filmar em codireção com Juliana Rojas a fábula de horror As Boas Maneiras, a ser lançada em 2017. O Silêncio do Céu é seu terceiro longa-metragem. Marco trabalha também como roteirista, montador e compositor e faz parte do coletivo Filmes do Caixote.

FICHA TÉCNICA

O SILÊNCIO DO CÉU
Título Original: Era el Cielo
Brasil / 102 minutos / Drama
Direção: Marco Dutra
Elenco: Leonardo Sbaraglia, Carolina Dieckmann, Chino Darín, Álvaro Armand Ugón,
Mirella Pascual, Roberto Suárez, Paula Cohen, Priscila Bellora, Dylan Cortes,
Gabriela Freire e María Mendive
Produção: RT Features/ Camisa Treze – Rodrigo Teixeira
Coprodução: Oriental Features; Canal Brasil
Produtor Associado: Diego Robino
Produção Executiva: Raphael Mesquita e Santiago López Rodríguez
Roteiro: Lucía Puenzo, Sergio Bizzio e Caetano Gotardo
Baseado no Livro de: Sergio Bizzio
Diretora Assistente: Nina Kopko
Direção de Fotografia: Pedro Luque
Direção de Arte: Mariana Urriza
Figurino: Nicole Davrieux
Maquiagem: Estela Vallegra
Montagem: Eduardo Aquino
Música: Guilherme Garbato e Gustavo Garbato
Desenho de Som: Daniel Turini e Fernando Henna
Mixagem: Armando Torres Jr.
Som Direto: Fabián Oliver
Formato: 2.35:1 (Scope), colorido
Classificação: A definir

AQUARIUS

Clara (interpretada por Sonia Braga) mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento.
“Aquarius” teve sua estreia mundial na França, como parte da seleção oficial competitiva do Festival de Cannes e ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Sydney. O longa também participou do Festival de Karlovy Vary, na República Tcheca, do Festival Internacional de Cinema da Nova Zelândia, do Festival Internacional de Cinema de Melbourne; do Festival de Sarajevo, na Bósnia, e acaba de ser selecionado para o Festival de Cinema de Nova York.

Em Cannes, “Aquarius” ficou também marcado pelo protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff que o diretor e o elenco fizeram no tapete vermelho. “Um golpe ocorreu no Brasil”, “Resistiremos” e “Brasil não é mais uma democracia” eram alguns dos cartazes que o cineasta e sua equipe seguravam no tapete vermelho, antes de voltar a se manifestar ao grito “Fora!” na sala do Grande Teatro Lumiere, minutos antes da projeção.
Além disso, o filme agradou a crítica, tendo sido aplaudido por vários minutos após o fim da sessão. O jornal britânico “Daily Telegraph” deu o seguinte título à resenha: “‘Aquarius’ vai fazer você querer morar no Brasil”. Ainda no festival francês, a atuação de Sonia Braga no papel de uma mulher que se recusa a deixar de viver do modo como deseja, recebeu muitos elogios.

FICHA TÉCNICA

AQUARIUS
2016 / Brasil – França / Ficção / 141 minutos
Classificação: 18 anos
Diretor e roteirista: Kleber Mendonça Filho
Elenco: Sonia Braga, Humberto Carrão, Maeve Jinkings,
Irandhir Santos e Carla Ribas
Produtora: Emile Lesclaux
Produtores: Said Ben Said e Michel Merkt
Coprodutor: Walter Sales
Produtor Associado: Carlos Diegues
Produtora Executiva: Dora Amorin
Direção de Fotografia: Pedro Soteiro e Fabricio Tadeu
Direção de Arte: Juliano Dornelles e Thales Junqueira
Edição: Eduardo Serrano
Edição e Mixagem: Ricardo Cutz
Som Direto: Nicolas Hallet
1º Assistente de Direção: Milena Times
Produtores Executivos: Tiago Melo e Kika Latache
Casting: Marcelo Caetano
Preparação de Elenco: Amanda Gabriel e Leonardo Lacca
Maquiagem: Tayce Vale
Figurino: Rita Azevedo

GRADE DE PROGRAMAÇÃO
20 de setembro (terça-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

21 de setembro (quarta-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

22 de setembro (quinta-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

23 de setembro (sexta-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

24 de setembro (sábado)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

25 de setembro (domingo)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

27 de setembro (terça-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

28 de setembro (quarta-feira)
15h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho
17h30 – O Silêncio do Céu, de Marco Dutra
20h – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER