Movimentos e Sindicato denunciam ataque contra Caixa e políticas sociais

A luta contra o desmonte das políticas sociais pelo governo do interino Michel Temer teve mais uma manifestação na manhã desta sexta-feira, 10/06, em frente à Agência Central da Caixa Econômica Federal, na Praça da Alfândega, Centro de Porto Alegre. Integrantes do Fórum Estadual pela Reforma Urbana – Direito à Moradia, com vários movimentos e a presença do SindBancários, protestaram contra o corte já determinado de quase 12 mil unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida, programa operado através da Caixa. “Também estamos resistindo e denunciando o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff e contra as políticas sociais”, disse Priscilla Voigt, do Movimento de Lutas em Bairros, Vilas e Favelas (MBL).

“Exigimos que os programas sociais continuem e que sejam ampliados os recursos para a moradia popular”, pontuou a manifestante. “Hoje as entidades recebem menos de 1% do programa do Minha Casa Minha Vida. Os recursos precisam continuar e também serem ampliados. O dinheiro público não pode ir para os representantes dos grandes bancos privados”, afirmou Priscilla.  Tanto o MBL quanto o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), também representado no ato em frente à Caixa, defendem ainda que os imóveis públicos não ocupados tenham função social.

índicePriscila10062016web

Desmonte da Caixa

O protesto na Praça da Alfândega incluiu ainda a denúncia do desmonte da Caixa Federal, que está sendo tocado velozmente pelo governo ilegítimo de Temer, em seu pacote de maldades antipopulares, numa tentativa de fusão entre a Caixa e o Banco do Brasil. Jailson Prodes, da direção do SindBancários, lembrou: “Todas estas manifestações da sociedade em defesa dos direitos dos cidadãos ressaltam ainda mais a importância de um banco público, que tenha foco nas questões sociais, como é o caso da Caixa. Não podemos permitir que seja transformada num instrumento de privatização ”, concluiu o sindicalista.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER