Movimento sindical consegue valor emergencial para ONs do Banrisul

Nesta sexta-feira, 17, o Banrisul deu retorno aos representantes dos funcionários sobre a melhoria do valor a ser pago aos Operadores de Negócios para auxiliar com o período de transição de sistema de remuneração variável. A proposta foi incrementada a partir da reivindicação do movimento sindical e passou dos R$ 800 iniciais para R$ 1.250 a serem creditados ainda na folha de pagamento deste mês.

A proposta foi compreendida como um avanço embora ainda não contemple as reivindicações feitas pelos membros da mesa de negociação e o debate, agora, se concentra na valorização dos ONs com a majoração da verba fixa da função e aumento salarial. “Cobramos muito do Banco para que melhorasse a proposta. Vínhamos discutindo isso desde o início das negociações sobre a extinção das remunerações variáveis (RVs). Finalmente tivemos uma resposta, que, embora esteja aquém do que os colegas merecem, será uma ajuda neste momento”, frisou a diretora da Fetrafi-RS, Ana Maria Betim Furquim.

O diretor de Assuntos Jurídicos da Fetrafi-RS, Luis Carlos Barbosa, que representa a Federação na mesa de negociação com o Banrisul, falou sobre a importância de garantir o crédito ainda este mês. “Os operadores estavam acostumados a receber um valor mensal e essa interrupção causou um impacto nos salários que precisa ser compensado o quanto antes”, avaliou.

O diretor da Fetrafi-RS Sérgio Hoff lembrou que durante as negociações para fechamento do Plano de Participação nos Resultados (PPR), o movimento sindical conseguiu ampliar o pagamento da última RV2 para mais colegas, com a flexibilização das regras, e que se comprometeu a não abandonar os ONs, o que foi cumprido. “Agora, precisamos seguir mobilizados, fazer uma campanha salarial com força para conquistarmos a melhoria na verba fixa dos ONs. Vamos adiante, fazer a luta geral e coletiva”, pontuou.

Para o presidente do SindBancários Porto Alegre e Região, Luciano Fetzner, é importante manter o diálogo com o Banco pela valorização salarial, lembrando que o movimento conquistou avanços a partir da negociação ininterrupta. “A ideia original do Banco era de simplesmente extinguir o programa e implantar o outro, mas conseguimos buscar o pagamento dessa transição. Agora, vamos focar na nossa pauta histórica, a valorização da remuneração fixa”.

Campanha salarial
Antes da mesa com o Banrisul desta sexta-feira, o Comando Nacional dos Banrisulenses havia decidido pelo adiamento do Encontro Nacional, que ocorreria neste sábado, presencialmente. Com isso, para os membros do Comando, o debate a respeito da valorização salarial poderá ser amadurecido. “Vamos com tudo para o debate sobre salário e gratificações, mas sem esquecer que este ano temos que renovar o nosso Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e manter os direitos já conquistados”, destacou a diretora da Fetrafi-RS Raquel Gil.

“Tudo isso estará na mesa: temos que fazer uma campanha que garanta direitos, a manutenção do acordo e a valorização dos ONs, o que vem sendo construído desde o debate sobre PPR”, reforçou o presidente do Sintrafi-SC, Cleberson Pacheco Eichholz.

Em função do aumento dos casos de Covid-19 e da superlotação nos hospitais de Porto Alegre anunciada pela mídia, o Encontro Nacional dos Banrisulenses foi remarcado para o dia 2 de julho e será realizado 100% virtual. O objetivo é reunir o maior número possível de funcionários do Banrisul para debater a pauta da campanha salarial deste ano.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER