Morre Nilo Feijó, bancário aposentado da Caixa e referência do movimento negro e do carnaval no RS

O samba, o Carnaval e a cultura negra do Rio Grande do Sul perderam uma de suas referências. Morreu na terça-feira, 5/1, aos 82 anos, Nilo Alberto Feijó, vítima de três infartos do miocárdio. Nilo Feijó também era bancário aposentado da Caixa Econômica Federal.

No Carnaval de Porto Alegre, Nilo Feijó, entre outras funções, foi compositor de sambas e marchas. Entre as entidades que desfilaram com suas composições estão a Acadêmicos da Orgia, Imperadores do Samba e, principalmente, Trevo de Ouro.

Como dirigente, Nilo Feijó por mais de duas décadas fez parte da diretoria da Associação Satélite Prontidão, entidade centenária criada em 1902 por ex-escravos, da qual era o atual presidente.

Nilo Feijó presidiu, também, o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Rio Grande do Sul (Codene) entre 2008 e 2010, e fez parte do  Conselho Municipal dos Direitos do Povo Negro, da Capital, no biênio 2011-2013.

O velório ocorreu na quarta-feira, na capela C do Crematório Martin Lutero (Rua Guilherme Schell, 465).

 

Confira depoimento da jornalista e diretora do Sindicato dos Jornalistas Vera Dayse Barcellos no facebook

Nilo Feijó, com todo meu respeito

Estávamos em reunião extraordinária, hoje à tarde, do Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra – CODENE/RS – quando de repente, Clovis André Silva comentou “seu Nilo Feijó acaba de falecer”. E fez-se um silêncio na sala e em seguida a pergunta em conjunto: – como…? Não falei na hora, mas sei que a história do Codene tem tudo a ver com “seu” Nilo, por ele ter sido conselheiro e presidente. Conheci o homem magro, elegante, de voz calma, baixa e firme nos comentários sobre a população e cultura negra nos meus tempos de cobertura do Carnaval nos idos anos de 1980. Vale dizer que não fomos próximos, mas nos reconhecíamos e frequentávamos quase que os mesmo espaços de militância, ele, com certeza, com mais bagagem do que eu, e de longe acompanhava a sua luta na resistência e manutenção do negro clube Satélite Prontidão. “Seu” Nilo Feijó parte deixando um grande legado na história da comunidade afro-gaúcha e está adentrando na outra esfera, com certeza, com a mesma tranquilidade e elegância que foi sua marca registrada. Esta é a minha homenagem a ele com a oferta dos meus sentimentos a toda a família, Nilo Feijó, e amigos.

Crédito foto: Luiz Armando Vaz/Diário Gaúcho

Texto: Renato Dorneles/Diário Gaúcho

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias