Morre Lauro Hagemann, locutor do Repórter Esso e deputado cassado pela ditadura militar

Morreu na segunda-feira, 11/5, em Porto Alegre, por causas naturais, o comunicador Lauro Hagemann, aos 84 anos. Ele estava internado no Hospital Mãe de Deus há 15 dias.

Nascido em Santa Cruz do Sul, Hagemann foi o locutor do Repórter Esso, na rádio Farroupilha, durante o movimento da Legalidade, em 1961. Na época, os militares já tentavam dar um golpe após a renúncia do presidente Jânio Quadros.

O rádio era, então, o principal meio de comunicação. Todas as estações foram tiradas no ar, na época, pelos golpistas, menos a rádio Guaíba, que foi encampado pelo então governador do Estado, Leonel Brizola, que resistia.

Em 1966, foi eleito deputado estadual pelo MDB e em 1969, cassado pela ditadura militar. Retomou a atividade política na década de 1982, quando foi eleito vereador de Porto Alegre. Em 1985, com a legalização dos partidos comunistas, ele trocou de legenda e foi para o PCB, se tornando o primeiro vereador comunista da Capital.

Ele também foi o primeiro presidente do Sindicato dos Radialistas, criado em 1963.

Velório na Assembleia Legislativa

O corpo do radialista será velado no Salão Júlio de Castilhos das 9h30 às 18h, quando o corpo segue para o Crematório Metropolitano, onde ocorre a cerimônia de cremação a partir das 19h. Em razão da morte de Hagemann, não haverá sessão plenária na Assembleia Legislativa nesta terça.

A direção do SindBancários se solidariza com os familiares de Hagemann e lembra de sua importância e luta pela manutenção da democracia.

Fonte: G1 e Correio do Povo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER