Mesa de negociação permanente cobra da Caixa Contratações Já e outras demandas

Temas fundamentais aos empregados do banco serão debatidos em reunião em Brasília, na terça-feira, dia 27

A mesa permanente de negociação da Caixa volta a se reunir, na próxima terça-feira, 27/08, em Brasília, para tratar alguns temas fundamentais para os empregados, que foram levantados durante o 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), realizado no início de agosto, em São Paulo. Na ocasião, os representantes levarão para o debate os temas que mais urgentes para os empregados do país como, por exemplo, Contratação imediata de mais empregados, fim dos descomissionamento arbitrários, Saúde Caixa para Todos, defesa da Caixa 100% Pública, do FGTS, as novas formas de trabalho que constam no RH 226, entre outros.

Conforme o coordenador da CEE/Caixa, Dionísio Reis, “a defesa do Saúde Caixa para Todos é uma das prioridades, uma vez que o banco tem discriminado PCDs contratados, avisando-os que não terão o plano.” Reis lembra que na campanha dos bancários de 2018, após longa e dura negociação, foi garantido o Saúde Caixa para empregados da ativa e aposentados. “Também arrancamos na redação do acordo a garantia de uma assistência à saúde para os novos contratados e isso a direção do banco não está garantindo. Pela sustentabilidade do Saúde Caixa e por uma questão até humanitária e de respeito ao acordo queremos que os PCDs contratados e todos os novos sejam incluídos no plano”, destaca o sindicalista.

Contratações de empregados

“Outra questão urgente é a operação para os saques do FGTS. Qual será a estrutura? O pagamento, incluindo horas-extras? O trabalho aos sábados e domingos? A Caixa tem de esclarecer diversos pontos e contratar mais empregados, além dos PCDs já anunciados”, acrescenta o coordenador da CEE/Caixa. Também está na pauta a retirada imediata do GDP do MO21182 como motivo de descomissionamento.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER