Mau funcionamento do ar-condicionado expõe bancários e clientes a temperaturas extremas

Risco de disseminação do coronavírus também aumenta sem refrigeração adequada

O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e região vem recebendo uma série de denúncias sobre o mau funcionamento dos sistemas de refrigeração e climatização nas agências do Banrisul da Capital gaúcha. Conforme apuração realizada pela entidade na última quarta-feira(26), ao menos 5 unidades do banco estavam com equipamentos de ar-condicionado avariados ou estragados.

Para o presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, a situação é preocupante, sobretudo com as temperaturas extremas que os porto-alegrenses vem encontrando, sobretudo no horário de funcionamento dos bancos – a cidade chegou a registrar, na última semana, sensação térmica de 45ºc.

“Mais uma vez estamos enfrentando problemas graves com ar-condicionado. Com a exceção de alguns equipamentos que tiveram a tubulação furtada, a maioria dos casos segue a receita de sempre: onda de calor, falta de preparo da empresa e equipamentos muito antigos. Esperamos que para o próximo verão o banco se organize para evitar que a situação volte a se repetir. Os clientes e funcionários não merecem passar por esse transtorno todo santo ano”.

Até a publicação desta notícia, as agências de Esteio, Viamão, XV de janeiro, Parcão e Vila Nova, Cavalhada apresentam problemas com o sistema de refrigeração, facilitando a disseminação do coronavírus e colocando em risco dos os frequentadores destes estabelecimentos.

O Sindicato dos Bancários pede a todos os associados que entrem em contato e denunciem novos casos para que medidas cabíveis sejam cobradas da superintendência regional do Banrisul.

“Estamos em constante conversa com os colegas para apurar casos semelhantes, de forma que possamos exigir do banco a reparação dos equipamentos estragados. É uma questão de condições de trabalho e respeito com trabalhadores e clientes. Enfatizamos que quem quiser efetuar uma denúncia pode fazê-la de forma anônima, sem o risco de se expor ou sofrer qualquer represália, avalia Luiz Carlos Cassemiro, Secretário executivo do Sindbancários.
Denúncias podem ser feitas pelas redes sociais da entidade ou através do telefone ((51) 3433- 1200 ou pelos canais de comunicação do Sindicato.

Texto: Marcus Perez com edição de Manoela Frade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER