Crescimento de 89% do lucro do Banrisul no primeiro trimestre mostra que discurso de crise não se sustenta

O Banrisul registrou lucro líquido ajustado de R$147 milhões no primeiro trimestre de 2015, que superou em 89,1% o registrado no primeiro trimestre de 2014, mas a rentabilidade sobre o patrimônio líquido anualizado do banco caiu 0,4 do ponto percentual em relação ao mesmo período de 2014, ficando em 10,7%.

Os desempenho do Banrisul é positivo e indica que o discurso de crise da atual diretoria do banco não se sustenta. O banco pode, como mostra o desempenho, atender às reivindicações de implantação do Plano de Carreira e voltar a abrir concurso público para suprir carências de trabalhadores, uma vez que a rede cresceu em 16 agências e houve fechamento de 379 postos de trabalho nos últimos 12 meses. “Este desempenho muito bom do Banrisul para um primeiro trimestre  mostra que o banco precisa valorizar mais o trabalho dos banrisulenses. Mesmo com menor número de funcionários e mais agências, os trabalhadores ajudaram muito a garantir este crescimento”, diz o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

No dia 30 de abril, a nova diretoria do banco anunciou que, por enquanto, não iria implantar o Plano de Carreira e que os concursos públicos estariam suspensos. Desde 9 de abril, a diretoria do SindBancários  tenta uma reunião com a atual diretoria do banco para buscar explicações sobre as suspensões de investimentos em benefícios aos trabalhadores. “A diretoria tem falado em crise, que o Estado não tem dinheiro para investir e que o banco não estava bem das pernas. Temos a prova, com este crescimento do lucro de que a tão falada crise não existe e que não passa de um discurso para justificar tesourada na saúde, na segurança e nos benefícios dos trabalhadores”, acrescentou Gimenis.

O crescimento da margem financeira se deu, de acordo com o relatório do banco, pela “recuperação dos spreads dos ativos a partir da trajetória de elevação da Taxa Selic”.

A carteira de crédito alcançou o valor de R$ 13,9 bilhões, crescimento de 11,3% em relação ao mesmo período do ano passado. A carteira comercial alcançou o valor de R$20,5 bilhões, expansão de 8,5% em doze meses. As operações com pessoa física cresceram 5,2%, atingindo R$ 10,9 bilhões, enquanto as voltadas para pessoa jurídica obteve elevação de 12,4%, totalizando R$ 9,6 bilhões.

Quanto ao número de funcionários, foram fechados 379 postos de trabalho em doze meses. Esse número reflete, em parte, as aposentadorias de funcionários que aderiram ao Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI), criado durante a reestruturação dos planos de benefícios da Fundação Banrisul em 2014. A rede de agências cresceu em 16 unidades.

Provisionamento de créditos duvidosos cresce 106%

Segundo a análise do Dieese, o desempenho foi motivado, em boa parte, pela ampliação da margem financeira. O crescimento da margem financeira se deu pela “recuperação dos spreads dos ativos a partir de uma trajetória de elevação da Taxa Selic”

O índice de inadimplência para atrasos superiores a 90 dias foi de 3,55% (aumento de apenas 0,09 pontos percentuais). Por sua vez, as despesas com crédito de liquidação duvidosa mais do que dobraram, com crescimento de 106%, totalizando R$ 404,6 milhões, sem justificativa em nota explicativa para esse crescimento. Nem o aumento na taxa de inadimplência, nem mesmo o crescimento da carteira explicam esse montante provisionado no período.

As receitas de serviços e tarifas bancárias atingiram o total de R$ 324,9 milhões no semestre, 21% acima do registrado no mesmo período do ano anterior. Assim, a relação entre receita de prestação de serviços e tarifas e das despesas de pessoal foi de 84,6%, com aumento de 18,8 pontos percentuais em relação a março de 2014.

Ao final de marco de 2015, os ativos totais do Banrisul alcançaram o saldo de R$ 61,4 bilhões, com expansão de 6,8% em relação a março de 2014.

Leia abaixo a íntegra da análise do Dieese sobre ao Balanço do Banrisul

https://www3.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2015/05/analise_lucro_banrisul_dieese_13052015.pdf

Fonte: Contraf-CUT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER