Leia a coluna “Papo Saúde”

A profissional de educação física e coordenadora do Programa de Qualidade de Vida do Banrisul, Cláudia Lucchese, conversa sobre musculação

Cláudia Lucchese*

Musculação é bom para quem?

Quantas vezes você já ouviu alguém falar que fazer musculação é “chato”? Muitas, não é mesmo? Talvez até você pense exatamente assim. A questão é que, força e resistência muscular vêm a ser uma importante valência física a ser trabalhada durante a nossa vida. Principalmente, após os 40 anos, onde aceleramos o processo de perda do tecido muscular.

Seria bom demais, se eu pudesse dizer a você para só realizar exercícios físicos que lhe darão mais motivação. Mas, a questão é que, com o avanço da idade, necessitamos intensificar o reforço muscular, a fim de protegermos nosso esqueleto.

Nosso corpo possui mais de 200 músculos, que, entre outras funções, têm o objetivo de nos proporcionar equilíbrio e sustentação na posição bípede (em pé), por exemplo. Se nesse momento ao ler essa coluna, estás na postura sentada, tenha a certeza que uma cadeia muscular está ativada para que você não caia para a frente. E tem mais: o tecido muscular é o maior “consumidor de calorias”, o que, sem dúvida nenhuma, colabora com nossos objetivos de aumentar os gastos calóricos.

Temos ainda aqueles mitos propagados por leigos divulgando que fazer musculação torna as pessoas muito musculosas. Não é verdade, pois isso só acontecerá se a pessoa fizer um treinamento específico para tal.

Certamente está aí a importância de ter um profissional de Educação Física, registrado no Conselho Regional, com capacitação para organizar seu programa de treinamento de acordo com seus objetivos. Por favor, amigo leitor, exerça seu direito de consumidor ao contratar uma academia ou personal trainer.

Procure saber quem será o responsável pelo seu programa de exercícios. Verifique junto ao CREF (Conselho Regional de Educação Física) se o profissional é habilitado para tal. Tenho observado, que muitas pessoas escolhem academias com valores mais baixos e esquecem de averiguar quem será o professor.

Na medicina, temos o cuidado para escolher um médico competente. Por que não fizemos assim com quem vai orientar nossos exercícios? Amo minha profissão, mas muitas lesões acontecem na musculação, principalmente porque o indivíduo resolveu fazer sozinho na Academia de seu condomínio ou escolheu muito mal quem seria o profissional a lhe atender. ISSO É MUITO SÉRIO!

E, por fim, ao encerrar esse texto, aproveito para informar que a musculação pode ser iniciada a qualquer tempo. Não é só para os “novinhos” e tem sido uma importante ferramenta de recuperação corporal, onde a medicina se tornou uma grande aliada. Abraço da Lucchese!

* Profissional de educação física e coordenadora do Programa de Qualidade de Vida do Banrisul. Cláudia, desde abril colabora com o jornal O Bancário com artigo mensal sobre saúde e qualidade de vida. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER