Lava-Jato: senador tucano José Serra é denunciado por lavagem de dinheiro

Serra, a filha e o genro receberam milhões de reais da Odebrecht para facilitar obras do Rodoanel (SP)

A imagem do PSDB, como o partido “limpo” e defendido sempre pela grande mídia, vira ruína cada vez mais rápido. Agora, nesta sexta-feira, 03/07, o senador tucano José Serra e sua filha, Verônica Allende Serra, foram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro no exterior. Segundo denúncia da Lava Jato, em 2006 e 2007 Serra, que era então governador de SP, “valeu-se de seu cargo e de sua influência política para receber, da Odebrecht, pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul”. A empreiteira teria pago milhões de reais por meio de uma rede de offshores no exterior.

Transferências dissimuladas
As investigações demonstraram que José Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra constituíram empresas no exterior, ocultando seus nomes, e por meio delas receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou ao então governador de São Paulo. Neste contexto, realizaram transferências para dissimular a origem dos valores, e os mantiveram em uma conta de offshore controlada, de maneira oculta, por Verônica Serra até o final de 2014, quando foram transferidos para outra conta de titularidade oculta, na Suíça.

Operação Revoada
Paralelamente à denúncia, a força-tarefa da Lava Jato também deflagrou a operação Revoada para aprofundar as investigações sobre outros fatos relacionados ao mesmo esquema de lavagem de dinheiro em benefício de Serra.

As autoridades cumprem oito mandados de busca e apreensão em São Paulo (SP) e no Rio de Janeiro (RJ). Com as provas que as autoridades têm sobre o caso, a Justiça Federal autorizou o bloqueio de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça.

 

Fontes: Folha de S. Paulo, Portal R 7 e Notícias Rádio Guaíba. Foto: Valdemar Barreto/Agência Senado.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER