Jornalistas denunciam HSBC de fazer lavagem de dinheiro na Suíça

 

Consórcio de jornalistas de 45 países revelaram ontem os resultados de uma investigação envolvendo lavagem de dinheiro que teria participação do banco HSBC britânico, por meio de sua filial suíça.

Batizado de “Swissleaks”, o caso mostra um grande sistema de evasão de divisas aceito e até encorajado pelo sistema bancário. Os primeiros dados foram vazados ao jornal francês Le Monde, que os redistribuiu a jornalistas do mundo inteiro.

As aplicações financeiras envolvem ditadores, políticos, realeza, executivos e estrelas de Hollywoood, segundo o ICIJ, consórcio de repórteres investigativos de 45 países. A apuração mostra que centenas de milhões de dólares foram escondidas das autoridades fiscais.

Entre os investigados estão o ex-ditador do Haiti Jean Claude “Baby Doc” Duvalier e assessores do presidente russo Vladimir Putin.

O conjunto de dados secretos do HSBC inclui informações sobre 5.549 contas bancárias de brasileiros (pessoas físicas ou jurídicas) na Suíça. O saldo registrado para esses correntistas foi de US$ 7 bilhões.

Os nomes dos correntistas não foram revelados. O HSBC afirmou ao ICIJ que está “integralmente comprometido a fornecer informações a autoridades”.

Fonte: Zero Hora

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER