Governo foge de debate com presidente do SindBancários

Everton Gimenis esteve no Esfera Pública, da Rádio Guaíba, e lamentou ausência do governador ou representante dele para tirar dúvidas sobre privatização do Banrisul

O jornalista e mediador do programa Esfera Pública, Juremir Machado, nunca foi isentão nem objetivista. Ele opina mesmo e não esconde o que pensa. Professor de jornalismos na PUC-RS, o mediador do programa da Rádio Guaíba não fugiu ao assunto diante da participação do presidente do SindBancários, Everton Gimenis, no terceiro bloco do programa que foi ao ar na tarde da quinta-feira, 11/4. Ele perguntou ao presidente do Sindicato na abertura do programa, sinalizando o tema, “há risco de o Banrisul vir a ser privatizado?” E disse, com todos as letras, que era contra.

E, mais adiante, quando o terceiro bloco ia pela metade, Juremir teceu muitos elogios ao banco público dos gaúchos. Contou que tem conta no Banrisul, que os funcionários são politizados e sabem a importância dos bancos públicos. “O tratamento do Banrisul me agrada muito. Muito melhor ter conta no Banrisul. As pessoas são mais cordiais”, disse ele.

Eis aqui, na fala do jornalista que apresentou o programa ao lado da colega Taline Opittz, duas demonstrações de coragem que faltou ao governo do Estado. Um dia antes, o governador Eduardo Leite havia estado no mesmo programa. Falou sozinho. No dia seguinte, mesmo que a produção do programa da Rádio Guaíba tivesse convidado, nenhum representante do governo do Estado foi para a bancada do Estúdio Cristal, na esquina da Caldas Junior, com Rua dos Andradas, olhar no olho do presidente do SindBancários.

Fato. Depois de prometer em Campanha eleitoral que ia chamar plebiscito em seis meses e enviar projeto à Assembleia Legislativa para derrubar obrigatoriedade do plebiscito na Constituição Estadual para entregar CEEE, CRM e SulGas, agora o governador revela sua face autoritária. É avesso ao debate. “Não tem sentido, a não ser ideológico, vender o Banrisul. Queríamos colocar aqui o Gimenis e alguém do governo”, reafirmou Juremir durante a transmissão ao vivo.

Além do presidente do SindBancários, o diretor de comunicação do Sindicato, Gilnei da Silva Nunes, funcionários do Banrisul, participou do programa ao vivo.

Veja a íntegra do programa Esfera Pública abaixo. Participação do presidente do SindBancários, Everton Gimenis, a partir do minuto 57

Governador clonado

Até nisso o governo Leite é uma cópia ou um clone, do governo anterior. Não vai a debates. Já vendeu ações do Banrisul. Ameaçou que vai vender agora os papéis com direito a voto e que já pensa em abrir, para entregar o capital da Banrisul Administradora de Cartões. “Além de fugir do debate, o governador não nos recebe. Antes da posse, pedimos uma audiência. Nunca nos retornou. Começa muito mal o governo. Ele deveria estar aqui para o debate. É um desrespeito com a sociedade gaúcha”, avaliou Gimenis.

Voltemos à pergunta inicial sobre a privatização do Banrisul. Gimenis lembrou que o banco público dos gaúchos está presente em mais de 80 municípios do interior onde não tem nenhuma outra agência bancária. Bateu dois recordes sucessivos de lucos nos dois últimos anos, rompendo a barreira do R$ 1 bilhão. E é um banco que, junto com Badesul e BRDE, investe em todos os municípios do estado, em áreas como estradas e agropecuária.

Aliás, quando um governador vende ações do Banrisul, ele enfraquece também o seu papel de maior acionista. Em 2007, a governadora Yeda Crusius, do mesmo partido do atual governador, vendeu pouco menos da metade das ações do Banrisul. Dez anos depois, apenas com os dividendos dos lucros que deixou de receber, o Estado perdeu este valore continua perdendo a cada ano que passa ou a cada novo pregão na B3.

Falando em projetos

Falando em projetos, o governador tem usado também alguns dribles linguísticos para parecer diferente do seu antecessor. Ele chegou a criticar o direcionamento dados aos mais de R$ 500 milhões das duas vendas em abril do ano passado de ações do Banrisul. Achou que não deveria ir para o custeio. Ele diz que vai jogar novas vendas em “compromissos”. Compromissos não são projetos, porque ele não apresentou.

De qualquer modo, Gimenis disse que não vai ser fácil vender o Banrisul. O banco pé forte no interior, tem funcionários engajados e dispostos a lutar muito por manter o Banrisul público. Mas que nada está garantido dada a ideologia privatista do governador Eduardo Leite.

No fim das contas, no programa Esfera Pública, um jornalista já defendeu mais o Banrisul público do que o governador Eduardo Leite. Tente achar a palavra pública em alguma ideia proferida pelo governador neoliberal. Ele veio para se desfazer do que é dos gaúchos e tem medo de perder no plebiscito para entrar no regime de recuperação fiscal e aumentar o estoque da dívida pública.

Ora, ele não disse que tem medo, é claro. Mas quem foge de debate… Diz muito sobre o que pensa. “Vamos manter o Banrisul público. Não é o primeiro governador que tenta privatizar”, salientou Gimenis.

Palavras do presidente

“Não podemos relaxar em relação ao Banrisul. O tema da privatização sempre volta. Mais de 70% da população, apontavam pesquisas no ano passado, eram contra as privatizações. O governador disse na que não vai privatizar. Não dá mais para confiar.”

“Sobre as ações ele dizia que era um absurdo botar no custeio. Faz isso agora.”

“Eu acho que o Banrisul, se depender do nosso espaço de luta e dos Banrsiulenses, não será vendido. Mas corre o risco. Se não consegue vender totalmente ele vai fatiando. Vai abrir o capital da Banrisul Cartões.”

“Nessa entrevista que ele deu aqui na Guaíba ontem (10/4), se entende que, se passa o fim do plebiscito na Assembleia Legislativa para CEEE, CRM e SulGas, ele vai pedir para outras empresas públicas, como Procergs, Corsan e Banrisul.”

“Vamos cobrar que ele cumpra promessas de campanha. No Interior, o Banrisul é muito forte. Essa tese de que vender resolve o problema já está superada. O Brito (ex-governador Antonio Britto) vendeu a CRT (em 1997) e não resolveu o problema da dívida.”

Fonte: Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER