Funcionários do Santander realizam dia nacional de luta em apoio aos companheiros dos EUA e pelo direito de sindicalização

Os trabalhadores do Santander de todo o Brasil realizaram, nesta terça-feira, 21/01, o Dia Nacional de Luta em apoio aos trabalhadores do Santander nos Estados Unidos. A atividade faz parte da campanha mundial dos trabalhadores e foi realizada em todos os locais onde o banco espanhol atual. Os bancários entregaram à população o jornal Rede Global Bancária, que explicava a situação absurda vivida pelos companheiros norte-americanos – onde a direção do banco não quer negociar com sindicatos dos trabalhadores.

Em cada país também foi entregue uma carta à direção local do Santander, expressando o apoio aos trabalhadores do Santander nos EUA, que desejam exercer os direitos de se sindicalizarem e se organizarem coletivamente.

Os bancários de todo o mundo têm o direito de se organizarem no seu local de trabalho e buscarem negociação coletiva com a empresa”, afirmou presidenta da UNI Finanças, Rita Berlofa.

Acordo de Neutralidade

O documento solicita que o banco espanhol assegure, por meio do Acordo de Neutralidade que, se a maioria dos empregados se afiliar a um sindicato, o Santander reconhecerá a organização e participará em negociações coletivas.

Dissemos ao banco Santander que estávamos ali imbuídos de um sentimento muito importante para nossa classe trabalhadora, que é a solidariedade. Os empregados do Santander nos Estados Unidos sofrem com a pressão e a opressão da empresa que sequer admite que eles se organizem em sindicatos. Nosso pedido foi que a empresa assine um Acordo de Neutralidade, que garanta aos empregados que a empresa não vai retaliar se eles se organizarem, que vai respeitar essa liberdade e vai negociar coletivamente com eles. É o mínimo que a gente pode esperar de uma empresa com responsabilidade social”, explicou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

Em São Paulo, além de Rita Berlofa e Roberto von der Osten, participaram da entrega o secretário de Relações Internacionais da Contraf-CUT e funcionário do banco, Mario Raia, a coordenadora da Comissão de Empresa (COE) do Santander, Maria Rosani, e o presidente da Afubesp, Camilo Fernandes.

Clique aqui e leia a carta na íntegra.

“Mais uma vez, os trabalhadores do Santander demonstram unidade internacional e, nesse caso, toda a solidariedade aos trabalhadores do banco nos EUA. Foi uma excelente demonstração de atuação conjunta dentro da UNI Finanças Mundial”, disse Mario Raia.

 

Fonte: Imprensa SindBancários com Contraf-CUT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER