Funcionários do Bradesco protestam contra exploração imposta pelo banco

Com tuitaço, campanha Nacional aponta demissões, aumento de metas, asédio moral e outros problemas graves

Com um grande tuitaço nas capitais e principais cidades brasileiras, os trabalhadores do Bradesco, com os sindicatos locais de bancários e a Contraf-CUT, abriram na manhã desta terça-feira, 13/07, uma campanha nacional contra a exploração imposta pelo banco. Demissões em massa, aumento das metas, assédio moral, ausência de vigilantes em unidades de negócios, comprometendo a segurança de funcionários e clientes e a sobrecarga de trabalho preocupam os bancários. “Temos que fazer o mesmo que os colegas do Itaú, que conseguiram denunciar em nível nacional a  exploração dos banco sovre seus funcionários”, lembrou o funcionário do Bradesco e secretário geral do SindBancários de Porto Alegre e Região Luis Gustavo Soares.

Entre os problemas enfrentados pelos empregados do Bradesco, no estado e em todo o Brasil, estão demissões,  fechamento de agências (o que prejudica clientes e usuários) e a reestruturação, com unidades de negócios que sequer possuem caixas, obrigando o cliente a utilizar o autoatendimento e a executar o trabalho que seria do bancário. “O que parece ser para facilitar a vida das pessoas com a tecnologia, na verdade serve para os bancos aumentarem os lucros a custa dos trabalhadores que são demitidos”, completa o dirrigente do SindBancários.

Fontes: SindBancários de Porto Alegre e Região, com Contraf-CUT e SindBancários/RJ. Arte: Contraf-CUT. Foto: Arquivo/Imprensa SinbdBancários.

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER