Enquanto Estamos Aqui e Meu Tio José entram em cartaz no CineBancários

Semana de 27 de outubro ainda tem na programação o longa Sociedade do Medo

O CineBancários exibe, de 27 de outubro a 2 de novembro, os filmes Enquanto Estamos Aqui, Meu Tio José e Sociedade do Medo, nas sessões das 15h, 17h e 19h, respectivamente.

Enquanto Estamos Aqui, de Clarissa Campolina e Luiz Pretti, propõe um olhar sobre o mundo globalizado onde os afetos se esmaecem a cada dia por meio da história de Lamis e Wilson, uma libanesa e um brasileiro vivendo como imigrantes em Nova York e na Europa. Com produção da mineira Anavilhana, o longa apresenta uma linguagem audiovisual diferenciada, em que o texto é construído por meio de diálogos em off e citações de diversos autores, como o filósofo Jonathan Crary (“24/7: Capitalismo tardio e os fins do sono”) e a poeta Ana Martins Marques, cuja narração também faz parte da obra, ao lado de Grace Passô, entre outros. A linguagem escolhida representa a dinâmica dos afetos num mundo cada vez mais fragmentado.

A animação Meu Tio José, que conta com voz original de Wagner Moura, Tonico Pereira e Lorena Comparato entre outros nomes, se inspira na história de vida do próprio diretor Ducca Rios. O longa-metragem, dirigido por Ducca Rios, aborda fatos reais e conta o assassinato de José Sebastião Rios de Moura, membro do grupo de esquerda “Dissidência da Guanabara”, que se responsabilizou pelo sequestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick, em 1969, durante a ditadura.

Também divide a programação da semana no CineBancários o filme Sociedade do Medo, novo documentário da carioca Adriana L. Dutra. O longa-metragem, que encerra a “Trilogia da Catarse”, traz uma reflexão sobre a epidemia do medo que assola a humanidade, potencializada por um sistema que, historicamente, manipula as massas a partir da propagação do pânico e da insegurança. Assim como em seus dois primeiros longas (“Fumando Espero”, de 2009, e “Quanto Tempo o Tempo Tem”, de 2015), Adriana compartilha com o espectador questões existenciais, com o objetivo de pensar assuntos sensíveis e universais que afetam o homem contemporâneo.

PROGRAMAÇÃO

27 de outubro a 2 de novembro

15h – ENQUANTO ESTAMOS AQUI

17h – MEU TIO JOSÉ

19h – SOCIEDADE DO MEDO

*Não há sessões nas segundas-feiras

 

ESTREIA

ENQUANTO ESTAMOS AQUI
Brasil/ Drama, Documentário/ 2019/ 75 min

Cartaz Final_Enquanto Estamos Aqui.png

Direção: Clarissa Campolina, Luiz Pretti

Sinopse: Um diário de viagem de duas vidas que se cruzam em Nova York. Lamis, uma libanesa, acaba de se mudar para a cidade e descreve suas impressões, enquanto o brasileiro Wilson já mora lá há 10 anos. Nunca os vemos na tela, mas o relacionamento deles é descrito por meio de dublagens poéticas em árabe e português, que contrastam fortemente com as imagens —filmadas em Nova York, Berlim e Brasil. Desta maneira, o filme aguça a imaginação, já que os eventos ocorrem entre o que vemos e o que ouvimos.

Elenco: Mary Gatthas, Marcelo Souza e Silva, Grace Passô

MEU TIO JOSÉ
Brasil/ Animação/ 2021/ 90 min

cartaz meu tio Jose.jpg

Direção: Ducca Rios

Elenco: Wagner Moura, Tonico Pereira, Lorena Comparato

Sinopse: Meu Tio José é uma animação que conta história de José Sebastião Rio de Moura, membro do movimento de esquerda “Dissidência da Guanabara”. Ele participou do sequestro do embaixador estadunidense Charles Elbrick em 1969 e ficou exilado no exterior por 10 anos. Quando retorna ao Brasil, ele é vitíma de um atentado que culmina em sua morte. No mesmo dia de seu assassinato, seu sobrinho Adonias precisa escrever uma redação na escola. O menino precisa lidar com o luto de perder o tio e decide transformar a tristeza em homenagem a José através de seu trabalho.

CONTINUAÇÃO

SOCIEDADE DO MEDO
Brasil / Documentário / 76 minutos / 2022

Cartaz-Sociedade-do-Medo-P-699x1024.jpg

Sinopse: Sociedade do Medo aborda a pandemia de medo que assola o homem contemporâneo. A diretora Adriana L. Dutra investiga a construção da sociedade pela ótica do medo, a sua presença ao redor do mundo e discute o tema com personalidades e especialistas. O documentário propõe uma reflexão crítica, buscando as origens de uma sociedade absorta em seus medos e, consequentemente, no consumo feroz de possíveis paliativos que contribuem para nos levar à solidão e à barbárie.

Ingressos

Os ingressos podem ser adquiridos a R$ 12 na bilheteria do CineBancários. Idosos (as), estudantes, bancários (as), jornalistas sindicalizados (as), portadores de ID Jovem e pessoas com deficiência pagam R$ 6. São aceitos cartões nas bandeiras Banricompras, Visa, MasterCard e Elo.

As sessões serão realizadas com todas as medidas preventivas e protocolos sanitários recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como limitação da ocupação da sala, uso obrigatório de máscara, higienização do espaço após o término de cada filme e disponibilização de álcool gel na recepção do cinema. Antes das sessões será exigida a apresentação de comprovante de vacinação contra Covid.

CineBancários

Rua General Câmara, 424 – Centro – Porto Alegre
Mais informações pelo telefone (51) 3030.9405 ou pelo e-mail [email protected]org.br

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias