Banrisul público recebe apoio na ALERGS

Deputado Edson Brum (MDB), presidente da CCJ, abre voto contra PEC 280, que extingue plebiscito para venda de Banrisul, Procergs e Corsan, em dia de audiência que escolheu relator

A pressão de dirigentes sindicais e trabalhadores de empresas como o Banrisul, a Corsan e a Procergs, em Audiência Pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, visando derrubar a PEC 280/2019, que extingue o plebiscito para a venda de empresas públicas, foi fundamental para obter uma vitória na manhã desta terça-feira, 15/10. Além dos deputados petistas Pepe Vargas e Luiz Fernando Mainardi, juntamente com a deputada Fran Somensi (PRB), também o presidente da CCJ, Edson Brum (MDB), anunciou que vai votar contra a PEC.

Contradição de Leite

Como relator da PEC, foi nomeado o deputado Elizandro Sabino (PTB), que nem estava presente à Audiência. Enquanto os demais deputados governistas abandonavam ostensivamente a mesa da Comissão, Brum explicava que votava contra o governo na matéria – “tanto na CCJ quanto no Plenário”, afirmou – por uma questão de coerência, pois durante a campanha eleitoral os dois candidatos, José Ivo Sartori (MDB) e Eduardo Leite haviam prometido que não privatizariam empresas públicas.

Luta é necessária

Para o presidente do SindBancários, Everton Gimenis, ficou claro que a presença de dezenas de sindicalistas e empregados das empresas públicas, na sala da CCJ, foi importante para fazer com que Brum mudasse de posição. “Ganhamos um voto contra a derrubada da PEC. Este é um exemplo de que precisamos mostrar com clareza aos deputados que não vamos deixar entregar as empresas públicas sem luta”, disse o sindicalista.

Terceirizando responsabilidade

Durante a audiência, Pepe Vargas tomou a palavra para pedir a base do governo que retire a PEC da pauta da AL. “A não ser que o governador esteja agindo de forma dissimulada. Será que Leite está terceirizando para os deputados a sua vontade de privatizar as empresas públicas? Não tem sentido darmos guarida a isso, até porque sempre que o governo necessita de recursos extras, ele recorre aos Banrisul”, lembrou.

Luiz Fernando Mainardi (PT) foi direto: “Achei que hoje teríamos aqui um debate. Mas os deputados governistas preferiam abandonar a mesa. Isso já mostra que esta PEC pretende restringir até o debate. E por outro lado o governo não combate a sonegação; não rediscute os benefícios fiscais; se ausenta do debate sobre a Lei Kandir e não vai para o debate sobre o pacto federativo”, enumerou o deputado petista. “Ou seja, o governo Leite não visa uma solução estrutural, e sim vender o Banrisul, a Corsan e a Procegs”, pontuou. “No fundo, eles querem vender estas empresas públicas para agradar ao capital financeiro”.

Sindppd e Sindiágua

A audiência pública desta terça-feira, contou na plateia também com a participação de representantes da Fetrafi-RS, além do Sindppd e do Sindiágua, que reúnem trabalhadores da Procegs e Corsan, respectivamente. Vera Guasso, diretora-coordenadora do Sindppd, disse que manter a mobilização agora é fundamental: “Vamos estar presentes a todas as terças-feiras nas reuniões da CCJ, além de fazer visitas a cada deputado e deputada”, afirmou.

Leandro de Almeida, presidente do Sindiágua, lembrou que a luta pela Corsan pública é antiga: “Resistimos há 25 anos. Muita gente não entende que a água e o saneamento são questões de saúde pública. E hoje ninguém tem garantias de manutenção de seus empregos e de seu padrão de vida. Nossa luta tem que ser geral, tem que incluir policiais, professores. Todo o setor público está ameaçado, só muda a dose para cada um”, explicou.

Denise Falkemberg Corrêa, diretora da Fetrafi-RS, disse que é fundamental obter moções de apoio às empresas públicas em todo o Interior do Estado. “Mas não basta só aprovar estas moções, pois pode vir para a Assembleia e serem engavetadas. São os sindicatos que precisam fazer a entrega destas moções. E, se forem muitas, vamos entregar na Casa Civil do Governo. A hora é de união”, proclamou.

 

Sergio Hoff, também da Fetrafi, saudou a presença de colegas do Banrisul na audiência da CCJ. “É uma satisfação e digo que o deputado Brum só se colocou contra a PEC por causa da nossa presença, fazendo pressão”.

Protesto na Praça

Ao sair da Audiência na Assembleia Legislativa, o presidente do SindBancários ainda integrou-se ao ato de protesto do Sindjusrs por melhores salários e contra demissões, na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini. “Temos que fortalecer a luta pela unidade dos trabalhadores. O governo Leite quer entregar tudo o que puder e deixar sucatear as estruturas do Estado. Força aos trabalhadores da Justiça e ao funcionalismo público, junto com as empresas estatais”.

Tua mensagem pode salvar o Banrisul

Tu é contra a venda do Banrisul? Então precisamos da tua ajuda para mandar uma mensagem para o deputado Elizando Sabino, escolhido o relator do parecer da PEC 280 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa. É só deixar uma mensagem contra a venda do Banrisul em algum dos canais de comunicação do deputado. Mandem mensagem privadas e deixem comentários públicos.

Seguem os contatos:

– Facebook: facebook.com/elizandro.sabino/

– Instagram: instagram.com/elizandrosabino/

– Twitter: twitter.com/ElizandroSabino

– E-mail: [email protected]

– Telefone: (51) 32101421

Fonte: Imprensa/SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER