Empregados cobram divulgação da sistemática de promoção por mérito

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) encaminharam na sexta-feira, 15/5, ofício à Caixa Econômica Federal cobrando a divulgação imediata da sistemática de promoção por mérito 2015, que será aplicada no próximo ano. Os critérios, elaborados por representantes dos trabalhadores e do banco, foram ratificados na mesa de negociação permanente no dia 31 de março, mas até agora a empresa não divulgou as informações internamente.

“Essa é uma demanda urgente. Os empregados precisam conhecer o novo modelo da promoção por merecimento. E o quanto mais cedo ele for divulgado pela empresa, mais tempo os trabalhadores terão para buscar a obtenção dos deltas. Já se passaram exatos 45 dias desde a ratificação. Não há motivo para essa demora”, destaca a coordenadora da CEE/Caixa, Fabiana Matheus.

Pelas novas regras, fica assegurada a conquista de um delta com 40 pontos, 10 a menos que na metodologia anterior. A sistemática terá uma pontuação máxima de 70 pontos. Os critérios objetivos serão distribuídos da seguinte forma: 20 pela conclusão de 30 horas anuais de módulos da Universidade Caixa, cinco pontos pela participação no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e outros 15 pontos para a frequência medida pelo Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon).

Além dos critérios objetivos, a sistemática da promoção por merecimento prevê critérios subjetivos que contam 20 pontos. Cada empregado poderá indicar de dois a oito empregados da sua unidade (preferencialmente da sua equipe) que atendam os critérios de avaliação como relacionamento no ambiente de trabalho e contribuição para a solução de problemas. O número de indicações variará em função do tamanho da unidade, e a distribuição dos 20 pontos vai variar em função do número de indicações recebida por cada empregado. Foi garantida também a pontuação extra de 10 pontos para iniciativa de autodesenvolvimento.

“A proposta fechada com a Caixa traz avanços significativos. Com a pressão dos representantes dos trabalhadores conseguimos desvincular a promoção por merecimento dos resultados das unidades, como queria o banco. Agora, cabe a empresa divulgar os manuais normativos e cartilhas, esclarecendo os detalhes da sistemática elaborada pela comissão paritária”, destaca Genésio Cardoso, membro da CEE/Caixa que integrou o grupo.

Fabiana Matheus lembra ainda que a construção da sistemática de promoção por mérito foi uma das conquistas da campanha salarial do ano passado. “Em 2014, a Caixa não discutiu os critérios e, somente com muita luta, garantimos o delta para os empregados promovíveis e a inclusão da sistemática no ACT de 2015”, frisa.

Fonte: Fenae

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER