Direção do NBC nega pagamento de abono aos funcionários, em reunião com o Sindicato

Em reunião na manhã desta quarta-feira, 09/12, com o presidente do SindBancários, Everton Gimenis, e o diretor Cassemiro Luiz, os dirigentes do NBC em Porto Alegre disseram que não será concedido abono de fim de ano aos funcionários, em substituição a PLR. Como justificativa à resposta negativa, o diretor do banco no Brasil, Eduardo Céspedes, e o vice-presidente Miguel Supparo, alegaram que o balanço do banco de matriz paraguaia, neste ano, deverá registrar prejuízo de R$ 18 milhões.

Conforme os diretores paraguaios, não havia o compromisso de pagar o abono. No entanto, em reunião no dia 1º deste mês de dezembro, eles haviam acenado com a possibilidade de consultar os acionistas sobre um possível pagamento extra aos funcionários.

Agora reconheceram não ter levado a reivindicação do Sindicato e dos funcionários à assembleia geral de acionistas. “Não foi preciso, pois já tínhamos conversado com os acionistas e eles sabem que o resultado do banco foi negativo neste ano”, argumentaram os executivos do NBC.

Cassemiro Luiz estranhou que o primeiro tema a ser levantado pelos representantes do banco, na reunião, tenha sido os termos usados em matéria publicada no site do Sindicato, que falou em “estratégia da choradeira”. “Ao invés de responder se a reivindicação dos trabalhadores havia sido aceita ou não, os diretores do NBC se preocuparam mais em criticar os termos usados na reportagem do nosso site”, observou o sindicalista.

Luta sindical

Para o presidente do Sindicato, a falta de uma tradição de sindicalismo forte no Paraguai talvez espante os diretores do banco. “Aqui no Brasil os sindicatos atuam claramente em defesa dos trabalhadores. Mas agora, pelo menos eles nos deram uma resposta objetiva, ao contrário da negociação anterior”, afirmou Gimenis.

No ano passado, segundo os diretores da instituição financeira, teria havido um prejuízo de R$ 14 milhões. Para Cassemiro Luiz, “é verdade que todos os setores foram afetados pelo atual momento da economia, mas o setor bancários foi o que mais lucrou na alta da taxa de juros”.

“Apesar da negativa atual, nós vamos continuar cobrando sempre o pagamento do abono”, garante Gimenis. “Os funcionários trabalham muito e não têm culpa das decisões de gestão que o banco toma”, concluiu. O diretor Cassemiro completa: “O Sindicato vai fortalecer a luta junto a este banco, buscando melhores condições de trabalho e os benefícios que os colegas têm direito”.

O NBC possui quatro agências no Brasil – em Porto Alegre, Caxias do Sul, Joinvile (SC) e Londrina (PR). No ano de 2013 o banco, que tinha capital uruguaio, passou para o controle do Banco Continental do Paraguai.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER